Antena 1 - Home
Imagem Miniatura do Artista: Linda Ronstadt

Linda Ronstadt

Linda Ronstadt nasceu no Arizona em 15 de julho de 1946. Filha de violinista, aprendeu cedo tocar o instrumento mais difà­cil da orquestra. Mudou-se para Los Angeles aos 18 anos e formou a banda Stone Poneys, ao lado dos guitarristas Bob Kimmel e Ken Edwards.

Após dois anos tocando no circuito folk que incluà­a a famosa Sunset Strip, o grupo assinou contrato com a Capitol Records, e foi a partir do terceiro disco que a gravadora começou a dar destaque para Linda. Seu primeiro sucesso, 'Different Drum' (do ex-Monkees Mike Nesmith), atingiu o Top 20 da Billboard.
Linda partiu para a carreira solo com Hand Sown Home Grown (1969), depois foi para Nashville gravar Stone Purse (1970). O disco saiu exatamente como ela queria, mas logo após o lançamento, Linda declarou não gostar do estilo contry-rock que atraiu seu público.

No ano seguinte, ela montou uma excelente banda de apoio com Glen Frey (guitarra), Don Hendley (bateria) e Randy Meisner (baixo), que vieram a se tornar a famosa The Eagles, com o guitarrista Bernie Landon nos vocais.

Antes de seguir seu próprio caminho, eles participaram do álbum Linda Ronstadt (1972), que trazia canções de Jackson Browne, Neil Young, Eric Anderson e outros feras.

Com Peter Asher na produção, agora na Asylum Records, Don't Cry Now (1973) fez um sucesso espetacular nos Estados Unidos, levando a faixa-tà­tulo aos primeiros lugares da parada Billboard por mais de um mês e premiando Linda com seus primeiros discos de ouro e de platina.

Quando Heart Like Wheel (1974) chegou ao mercado, ela já tinha o brilho de uma estrela. Foram mais de dois milhões de cópias vendidas, com os hits 'You're no Good' (de Clint Ballard Jr.), 'When Will I Be Loved?' (de Phil Everly) e 'It Doesn't Matter Anymore' (de Paul Anka) nos primeiros lugares das paradas.
No outono de 1975, Prisioner in Disguise trilhou o mesmo caminho do disco anterior, sendo conduzido pelos clássicos da Motown 'The Track of My Tears' (de Warren "Pete" Moore, Smokey Robinson & Marvin Tarplin) e '(Love is Like a) Heat Wave' (de Lamont Dozier, Brian Holland & Eddie Holland). Mas Hasten Down the Wind (1976) superou a ambos com as canções 'That'll be the Day' (de Jerry Allison, Buddy Holly & Norman Petty) e 'Crazy' (de Willie Nelson), além de três grandes composições de Carla Bonoff e a ótima faixa-tà­tulo escrita por Warren Zevon. Então, Linda partiu para sua primeira turnê européia, com uma banda que incluà­a o guitarrista Andrew Gold, o futuro arranjador de suas canções.
Gold certamente teve muita influência no álbum de 1977 Simple Dreams, que chegou com uma orientação mais rock com as canções 'Tumbling Dice', dos Rolling Stones Mick Jagger & Keith Richards, e 'Poor Poor Pitiful Me', de Warren Zevon. O disco ficou no topo das paradas por cinco semanas e vendeu milhões de cópias.

Com Living in the USA, Ronstadt incorporou elementos de gêneros que começavam a despontar na cena musical de 1978 gravando a new wave 'Alison', de Elvis Costello. A canção não está entre as melhores do álbum, embora tenha sido um hit nº 1.

O disco inclui regravações de 'Love me Tender' (de Vera Matson & Elvis Presley) e 'Ooo Baby Baby' (de Pete Moore & Smokey Robinson) e entre as inéditas, 'Mohammed's Radio' (de Warren Zevon) é de longe a melhor.
Em 1980, Linda mergulhou mais fundo na onda new wave gravando outras canções de Elvis Costelo e adotando uma batida synth para o álbum Mad Love. Foi um óbvio sucesso comercial, principalmente pela cover 'Hurt So Bad', de Little Anthony & The Imperials, e a insinuante 'I Can't Let Go', de Al Gorgoni & Chip Taylor. Nessa época, ela era apontada como sà­mbolo sexual e conseguiu com Get Closer (1982) seu primeiro disco platinado desde Heart Like a Wheel.
Sentindo que deveria mudar de direção, Ronstadt estreou na Broadway a opereta cômica de Gilbert & Sullivan Pirates of Penzance, que Wilford Leach adaptou para o cinema, com Kevin Kline e Angela Lansbury nos papéis principais. Linda interpretou Mabel. A trilha sonora elaborada em parceria com o arranjador Nelson Riddle vendeu mais de dois milhões de cópias, ocupando o terceiro lugar das paradas.

Seus dois álbuns seguintes, Lush Life (1984) e For Sentimental Reasons (1986), também traziam clássicas pré-rock com arranjos de Riddle. Depois ela voltou ao pop contemporâneo com 'Somewhere Out There', dueto com James Ingram para a animação de Don Bluth An American Tale (1986) "” Fievel: Um Conto Americano, no Brasil "”, que ficou em segundo lugar na parada Billboard.
Em 1987, Ronstadt revisitou suas raà­zes country gravando um disco com Dolly Parton e Emmylou Harris, e também lançou a coletânea de músicas mexicanas Canciones de Mi Padre, com versões em inglês. Dois anos depois veio Cry Like a Rainstorm "” Howl Like the Wind, seu primeiro pop inédito desde 1982. O disco tem quatro duetos com Aaron Neville, incluindo o hit nº 2 'Don't Know Much', e também vendeu mais de dois milhões de cópias.

Novamente trabalhando com material espanhol e mexicano, Linda lançou Mas Canciones (1991) e Frenesi (1992), ambos pela Elektra. Frenesi foi inspirado na trilha sonora de The Mambo Kings (1992), filme de Arne Glimcher com Armand Assante e Antonio Banderas. Linda participou da trilha cantando 'Quiereme Mucho', de Gonzalo Roig & Augustin Rodriguez.

Winter Light (1993) foi considerado por muitos o melhor álbum pop da década. O disco traz uma das interpretações mais deliciosas das clássicas 'Anyone Who Had a Heart' e 'I Just Don't Know What to Do With Myself', de Hal David e Burt Bacharach, além de outras grandes canções como a cover dos Beach Boys 'Don't Talk (Put Your Head on My Shoulder)' e 'Oh No, Not My Baby', de Gerry Goffin e Carole King. Também se destacam o mini-épico espanhol 'Adonde Voy' (de Tish Hinojosa) e a faixa-tà­tulo co-escrita com Zbigniew Preisner e Eric Kaz. Contudo, o álbum não emplacou nenhum grande hit, assim como o sucessor Feels Like Home (1995).

Em 1996, Linda lançou um álbum totalmente diferente de todos os outros. Dedicated to the One I Love reuniu canções ditas "para crianças", como 'Good Night', de John Lennon & Paul McCartney e 'Be My Baby', de Jeff Barry, Ellie Greenwish & Phil Spector. Não se deve levar em conta a cover de 'Will Rock You' do Queen. Foi uma péssima idéia de Linda Rondstadt.
No álbum We Ran (1998), Linda também fez escolhas interessantes, como 'Just Like Tom Thumb's Blues' de Bob Dylan e 'If I Should Fall Behind', de Bruce Springsteen, mas ainda assim o material não foi suficiente para compor um álbum excepcional. O disco teve produção de Glyn Johns, com George Massenberg, Peter Asher e Waddy Wachtel assinando o arranjo de algumas canções.
Em 2000, Linda incluiu mais um disco no rol de gravações de natal. Assim como os similares, A Merry Little Christmas não apresentou nenhuma grande canção, mas promoveu grandes encontros, como os duetos de Linda com Rosemary Clooney ('White Chritmas) e Sarah MacLachlan ('River').

DISCOGRAFIA

Imagem em Miniatura do Álbum: Greatest Hits (Remastered) Greatest Hits (Remastered)
2015

Imagem em Miniatura do Álbum: Heart Like a Wheel Heart Like a Wheel
2013

Imagem em Miniatura do Álbum: 'Round Midnight with Nelson Riddle and His Orchestra 'Round Midnight with Nelson Riddle and His Orchestra
2006

CARREGAR MAIS

ARTISTAS

a-ha
ABBA
Adele
Air Supply
Al Jarreau
Alanis Morissette
Alejandro Sanz
Alicia Keys
Alle Farben
Alphaville