Antena 1 - Home

Doença degenerativa pode ser corrigida, afirmam especialistas

  • 11/12/2017 16:00
Imagem: Doença degenerativa pode ser corrigida, afirmam especialistas

Cientistas dizem ter feito a maior descoberta em décadas contra doenças degenerativas. Pesquisadores conseguiram interromper o desenvolvimento de uma enfermidade genética, que ataca e danifica o cérebro.

A equipe tem esperança, que com a novidade, a doença de Huntington possa ser freada ou até mesmo prevenida.

 Essa enfermidade pode ser considerada a junção do Parkinson, Alzheimer e doença do neurônio motor. Um paciente entra em declínio permanente, por conta da morte de células cerebrais. Isso repercute no  movimento, comportamento, memória e na capacidade de refletir claramente. Quem está nessa condição costuma morrer 10 ou 20 anos após o começo dos sintomas.


No Reino Unido, a expectativa é que 25 mil pessoas possam desenvolver a doença ao ficar mais velhos.

Uma falha genética é capaz de corromper a proteína huntingtina, que se transforma em uma assassina de células cerebrais. Essa proteína, no geral, é essencial para o desenvolvimento do cérebro. O tratamento visa silenciar esse gene.


Experimentos foram feitos em humanos no Hospital Nacional de Neurologia e Neurocirurgia de Londres. Os médicos temiam que a injeção do remédio desencadeasse em uma meningite fatal. No entanto, no primeiro teste, a droga mostrou que tem a capacidade de reduzir significativamente os níveis de huntingtina no cérebro.


Pormenores da descoberta serão apresentados pela comunidade científica e publicados no ano que vem.