Antena 1 - Home

Eliminar o glúten da dieta pode aumentar tendência à diabetes

  • 16/03/2017 18:00
Imagem: Eliminar o glúten da dieta pode aumentar tendência à diabetes

O glúten, presente em cereais como trigo, centeio e cevada, assumiu tempos atrás o posto de vilão na dieta. Em busca de uma vida cada vez mais saudável, as pessoas começaram a cortar a proteína das refeições. No entanto, agora começam a pipocar os primeiros estudos sobre os efeitos colaterais dessa onda fitness.

Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, concluíram que pessoas que eliminaram o glutén da dieta são mais propensas a desenvolver diabetes do tipo 2. Vale lembrar que a proteína é, de fato, prejudicial ao organismo, mas apenas entre aqueles que sofrem de doença celíaca – que afeta uma em cada 200 pessoas no mundo.

Os resultados mostraram que quem consome mais de 12 gramas por dia de glúten tem menos risco de desenvolver diabetes do tipo 2. O estudo concluiu também que quem excluiu a proteína da dieta acabou consumindo menos fibras e, consequentemente, aumentou a predisposição à doença.

Para Gisele Paiva, nutricionista da Clínica DrummonDermato, o grande problema é que pessoas que retiram o glúten da dieta tendem a substituir seu consumo pelo de outros alimentos, como o arroz, que é um alimento refinado e, como todo alimento refinado, aumenta o risco de diabetes.

O diabetes tipo 2 ocorre quando o organismo se torna resistente à insulina (hormônio que controla os níveis de glicose no sangue). Para diminuir seu risco em uma dieta com ou sem glutén, é recomendado sempre optar por alimentos integrais e evitar industrializados.

Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!