Antena 1 - Home

Estudo americano divulga benefícios de consumir frequentemente nozes e amendoim

  • 28/11/2017 16:16
Imagem: Estudo americano divulga benefícios de consumir frequentemente nozes e amendoim

Segundo um estudo americano, ingerir diariamente nozes diversas e amendoim reduz a probabilidade de ter certas complicações cardíacas. O consumo frequente desses itens pode reduzir as chances de surgimento de doença arterial coronariana e acidente vascular cerebral, por exemplo. Para chegar a essa conclusão, foram avaliados dados referentes a mais de 200 mil pessoas ao longo de mais de três décadas.

Pesquisas já haviam comprovado o lado positivo de comer castanhas, que está relacionado à redução de fatores de risco cardiovascular, a elevação de colesterol no sangue, e o diabetes tipo 2.

 

Os cientistas, dessa vez, avaliaram a ingestão de inúmeros  tipos de nozes, como amêndoas, avelãs, pistache. O amendoim, também, foi incluído na lista, devido ao seus nutrientes.

De modo geral, o hábito de comer cinco porções semanais de nozes, amendoins e outros tipos de sementes está associado a um risco 14% menor de surgimento de doenças cardiovasculares e 20% menor de se apresentar problemas fatais vinculados ao endurecimento das artérias.


Quem consome apenas nozes, ao menos uma vez por semana, de acordo com a pesquisa, registrou o risco 19% menor de ter complicações cardíacas e 21% menor de sofrem com a enfermidade arterial coronariana, quando comparado aos voluntários que não comiam esse item.

Já quem ingere amendoim, duas ou mais vezes por semana, apresentou o risco 13% menor de ser acometido por  doenças cardiovasculares no geral e 15% menor, de doença arterial coronariana.

 

Segundo os especialistas, esse benefício pode ser decorrente das nozes serem ricas em uma série de elementos, como gorduras saudáveis, fibras, minerais e vitaminas, por exemplo.

 
De acordo com profissionais brasileiros, que atuam nesse segmento, consumir, ao menos cinco vezes por semana, “um mix de oleaginosas" é o ideal. 


Lembrando que para a saúde, além disso, a prática esportiva, e uma dieta balanceada podem fazer a diferença.