Antena 1 - Home

Pesquisador inglês pretende dar fim à velhice

  • 03/02/2017 16:00
Imagem: Pesquisador inglês pretende dar fim à velhice

O pesquisador inglês, Aubrey de Grey, formado em ciências da computação na Universidade de Cambridge, quer curar o envelhecimento. O que sempre se mostrou um mal inevitável, é considerado uma doença para o gerontologista – tão ou mais grave que a malária, por exemplo.

Para o estudioso, é preciso entender a velhice e a morte como resultado de um processo de acúmulo de danos e imperfeições no organismo. A seu ver, o envelhecimento é um efeito colateral do fato de estarmos vivos e, como todo efeito colateral, ele pode – e deve – ser evitado. 

A chave seria reparar os danos celulares antes que eles façam o nosso corpo parar de funcionar. No entanto, as soluções hipotéticas não foram testadas nem mesmo em animais. De acordo com Grey, isso decorre da falta de financiamento suficiente para sua Fundação Sens, ONG californiana dedicada a minimizar a senescência com engenharia.

Acabar com o envelhecimento seria também acabar, portanto, com problemas relacionados a ele, como o câncer, problemas cardiovasculares, degeneração muscular e demências. A revelação mais surpreendente feita pelo pesquisador, no entanto, é que, caso houvesse intenso investimento, chegaríamos aos mil anos de idade.

Aubrey de Grey vem ao Brasil pela primeira vez nesta semana para divulgar suas deias em palestras na Campus Party 2017.

Para ler mais notícias como esta, acesse e curta a página Antena 1 News no Facebook.