alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE cancer-colorretal

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Carne processada aumenta risco de câncer colorretal

    Carne processada aumenta risco de câncer colorretal

    Consumir carne vermelha ou processada em excesso está associado a um risco aumentado de câncer colorretal, de acordo com um novo estudo, informou a Rede LINK.

    As pessoas que ingeriram 76 gramas de carne vermelha e processada por dia  tiveram uma chance 20% maior de desenvolver a doença em comparação com outras que comiam cerca de 21 gramas por dia.

    O estudo também descobriu que a carne processada, como salsichas ou bacon, apresentava um risco maior que a carne vermelha, com o risco de câncer colorretal aumentando 20% a cada 25 gramas de carne processada que as pessoas comiam por dia e 19% com cada 50 gramas de carne vermelha.

    "Uma pequena quantidade de carne processada parece ter o mesmo efeito que uma grande quantidade de carne vermelha", disse o professor Tim Key, coautor do estudo e vice-diretor da unidade de epidemiologia do câncer da Universidade de Oxford.

    De acordo com o Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido, uma fatia de presunto contém 23 gramas de carne processada, enquanto um bife grelhado de cerca de 230 gramas contém 163 gramas de carne vermelha.

    A Cancer Research UK, que financiou parcialmente a pesquisa, disse que as diretrizes atuais do NHS afirmam que as pessoas que comem mais de 90 gramas de carne vermelha e processada por dia devem reduzi-la para 70 gramas.

    O estudo, publicado no International Journal of Epidemiology, acompanhou as dietas de quase meio milhão de adultos no Reino Unido, entre as idades de 40 e 69 anos, e suas dietas foram estudadas ao longo de cinco anos, em média. Durante esse período, 2.609 dos participantes desenvolveram câncer colorretal.

    Leia também: American Cancer Society faz novas recomendações para o câncer colorretal

    Evidência crescente

    Esta pesquisa mais recente adiciona um conjunto de evidências que vincula carnes vermelhas e processadas a um risco aumentado de câncer colorretal.

    "Nossos resultados sugerem fortemente que as pessoas que comem carne vermelha e processada quatro ou mais vezes por semana têm um risco maior de desenvolver câncer de intestino do que aquelas que comem carne vermelha e processada menos de duas vezes por semana", disse Key.

    Ele disse que pesquisas anteriores analisaram pessoas na década de 1990, mas "as dietas mudaram significativamente desde então, portanto nosso estudo fornece uma visão mais atualizada que é relevante para o consumo de carne hoje", disse ele em um comunicado à imprensa.

    Outro fator que aumenta o risco de câncer colorretal é o álcool, segundo a pesquisa. O estudo também disse que a fibra do pão e cereais matinais estava ligada a um risco reduzido de câncer colorretal, que começa no cólon ou no reto.

    Nos Estados Unidos, é o terceiro câncer mais comum, excluindo câncer de pele, de acordo com a American Cancer Society. No Reino Unido, o câncer colorretal é o terceiro câncer mais comum em homens e mulheres, de acordo com a Cancer Research UK e, no Brasil, é o terceiro mais frequente em homens e o segundo entre as mulheres, segundo o LINK.

    A Organização Mundial da Saúde concluiu em 2015 que existem evidências suficientes para classificar a carne processada como "cancerígena para seres humanos", escreveram os autores do estudo.

    Gunter Kuhnle, professor associado de nutrição e saúde da Universidade de Reading, no Reino Unido, disse que este é o "maior estudo já realizado no Reino Unido".

    Kuhnle, que não participou da pesquisa, disse que os resultados "confirmam descobertas anteriores de que o consumo de carne vermelha e processada aumenta o risco de câncer colorretal".

     

    2175

    6 D

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Novas recomendações para o câncer colorretal

    Novas recomendações para o câncer colorretal

    Recomendações conflitantes sobre quando e como os adultos de risco médio devem ser rastreados quanto ao câncer colorretal podem causar confusões. Mas as novas orientações têm como objetivo esclarecer tudo isso.

    A American Cancer Society recomenda iniciar a triagem regular aos 45 anos, enquanto outros especialistas continuam com a recomendação de iniciar aos 50 anos. Já a The Canadian Task Force on Preventive Health Care recomenda não usar a colonoscopia como teste de triagem primário, enquanto outras recomendações fazem essa recomendação.

    Segundo a rede LINK, uma nova declaração de orientação do American College of Physicians ou ACP, publicada na revista Annals of Internal Medicine, examina essa discórdia e oferece novas ideias sobre o que seguir com base nas evidências mais recentes.

    "Quando fazemos uma declaração de orientação, estamos essencialmente analisando as diretrizes de outras organizações e aprofundando seu processo e por que elas chegaram a conclusões ligeiramente diferentes - parte disso é como elas veem os dados ou quais definições pode usar", disse Robert McLean, presidente da ACP.

    "A conclusão é que você deve começar a triagem aos 50 anos. Entre 50 e 75, você deve fazer algum tipo de teste de triagem para o câncer colorretal", disse ele sobre a declaração de orientação. "As opções são colonoscopia, sigmoidoscopia e teste FIT ou apenas um teste FIT a cada dois anos".

    Um FIT, ou teste de imunoquímico fecal, que pode ser usado em casa, verifica se há sangue nas fezes, o que pode ser um sinal precoce de câncer. Procedimentos flexíveis de sigmoidoscopia e colonoscopia são métodos de rastreamento mais invasivos que permitem ao médico procurar dentro do reto e do cólon por sinais de câncer.

    "Qualquer um desses três são boas modalidades de triagem", disse McLean.

    A declaração de orientação da ACP envolveu a análise das recomendações de triagem para o câncer colorretal, publicadas entre 2014 e 2018, de seis organizações: American College of RadiologyCanadian Task Force on Preventive Health CareUS Preventive Services Task ForceAmerican Cancer SocietyScottish Intercollegiate Guidelines Network e the US Multi-Society Task Force on Colorectal Cancer.

    A análise concentrou-se especificamente em adultos com "risco médio", ou seja, adultos que atualmente não apresentam sintomas de câncer colorretal e não apresentam maior risco devido a uma história pessoal ou familiar de pólipos do cólon ou retal.

    "Se você corre um risco médio, não há nenhuma recomendação nossa ou de várias outras organizações para continuar a triagem após os 75 anos", disse McLean.

    Riscos

    As diretrizes da American Cancer Society foram divulgadas depois que um estudo separado mostrou que as taxas de mortes por câncer de cólon e retal estavam aumentando entre adultos com menos de 55 anos nos Estados Unidos.

    Após um declínio geral de 1970 a 2004, as taxas de mortalidade por câncer colorretal entre adultos de 20 a 54 anos de idade nos Estados Unidos aumentaram 1% anualmente de 2004 a 2014, de acordo com o estudo publicado na revista médica JAMA em 2017.

    "O risco de câncer colorretal em pessoas com 45 anos agora é praticamente o mesmo que com 50 anos quando alguns dos ensaios clínicos foram realizados pela primeira vez", disse Wender no email.

    Os pacientes que estão confusos sobre suas opções de triagem são aconselhados a conversar com seus médicos sobre seus fatores de risco e quando e como fazer o rastreamento do câncer colorretal.

    2387

    1 S

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. cancer colorretal

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.