Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todos os Artistas.

    Supertramp

    Por antena 1

    news single img

    A banda Supertramp composta pelo vocalista Rick Davies, juntamente com Bob Siebenberg, John Helliwell, Carl Verheyen, Cliff Hugo, Lee Thornburg, Jesse Siebenberg, Gabe Dixon e Cassie Miller, foi formado em 1969, em Londres, Inglaterra. O grupo surgiu após Stanley Miesegaes, milionário holandês, desistir de financiar outro conjunto na época e investir apenas em um dos integrantes, o tecladista Rick Davies, que reuniu o baixista Roger Hodgson, o guitarrista Richard Palmer e o percussionista Keith Baker, formando a banda Daddy.

    Para não gerar confusões com outro conjunto musical que fazia sucesso na época, a banda mudou seu nome para Supertramp, inspirado no livro The Autobiography of a Super-Tramp, do autor William Henry Davies.

    O tecladista e o vocalista representavam um gênero musical diferente, Davies trazia o blues e o jazz, e Hodgson vinha da música pop e a psicodelia, Richard Palmer, o guitarrista, ficou encarregado de escrever as letras das canções, já que nenhum dos outros membros tinha interesse na função.

    O Supertramp foi um dos primeiros grupos que assinou com a filial do Reino Unido  da A&M Records, e com isso, a banda conseguiu lançar seu primeiro disco homônimo que apesar de prestigiado pela crítica especializada, não atraiu grande público.

    O flautista e saxofonista, Dave Winthrop, entrou para a banda logo após a primeira produção, e se apresentou em um festival com os membros iniciais. A partir disso, começou a troca de membros e desistências do grupo, marcada pela saída do guitarrista Richard Palmer, que teve desavenças com Davies e Hodgson.

    Após o lançamento do segundo disco, Indelibly Stamped, de 1971, todos os integrantes, com exceção de Hodgson e Davies, se retiraram da banda, e o milionário Miesegaes também tirou seu investimento. Apesar dos obstáculos, o Supertramp se manteve firme e foi atrás de novos membros para compor o grupo.

    O baixista Dougie Thomson, o percussionista e baterista Bob Siebenberg e o saxofonista John Helliwell entraram para a banda em 1973, formação que durou dez anos. Apesar de terem encontrado novos integrantes, a banda ficou sem apoio monetário e precisava de um disco de sucesso, ou teria que se desfazer.

    Em 1974 veio então o explosivo” Crime of the Century”, considerado o álbum que iniciou a escalada do grupo até o estrelato, ficando em primeiro lugar no Canadá e trigésimo oitavo nos Estados Unidos. Por conta da pressão em função de um disco de sucesso, e estar entre duas turnês programadas, o álbum “Crises? What Crises?” de 1975 ficou marcado como um dos piores momentos da banda, já que ele é uma compilação de músicas não lançadas na produção anterior.

    Porém, em 77 a banda continuou rumo a fama com “Even in the Quietest Moments...”, junto do single “Give a Little Bit”, que ficou em décimo quinto lugar nos Estados Unidos e vigésimo nono no Reino Unido. A canção foi inspirada em “All You Need is Love”, dos Beatles. A mudança no gênero na banda veio com seu disco mais famoso “Breakfast in America”, lançado em 1979, considerado o empurrão para o estrelato.

    O single principal ficou em primeiro lugar nos Estados Unidos e Canadá, além de outras três faixas que também obtiveram marcos absurdos no mercado: The Logical Song, Goodbye Stranger e Take the Long Way Home. A partir do próximo disco, “Paris”, o fundador Roger Hodgson passou a demonstrar que não estava mais alinhado com o grupo, buscando desenvolver carreira solo.

    Em 1982, o último álbum com o artista foi lançado, “... Famous Last Words...”, que também emplacou dois hits, “It’s Raining Again” e “My Kind of Lady”, que alcançaram o top 10 estadunidense e britânico. A banda passou então a ser mais experimental, indo bem mais fundo no segmento pop, o que não agradou muitos fãs.

    A situação ficou pior quando os membros decidiram abandonar as composições de Hodgson de seu setlist, buscando estabelecer a separação da identidade que o baixista havia criado. Após uma turnê com muita pressão aqui no Brasil, onde os fãs queriam ouvir as canções antigas, o grupo se fragmentou, e em 1988, houve a separação do Supertramp.

    Houve reuniões da banda tempos depois, em 1996, para uma turnê, que ocasionou a produção “Some Things Never Change”, disco que voltava as harmonias anteriores do conjunto. Durante a caminhada mais lenta da banda entre os anos 1997 até 2005, diversas tentativas de trazer Hodgson falharam, inclusive, o artista disse que o Supertramp não tocava suas músicas pois havia um acordo verbal entre ele e Rick Davies de que as canções não seriam performadas, mas não há nenhuma prova do tal acordo.

    Em 2008 a banda se separou de novo, mas retornou as atividades em 2010. De lá para cá, Hodgson e Davies tiveram alguns desentendimentos que marcaram a exclusão oficial do baixista do grupo. O Supertramp já ganhou diversos prêmios, incluindo dois Grammys pelo single Breakfast in America, além de ter legiões de fãs, de todas as idades, em todo mundo. 

    Acesse também

    Músicas deSupertrampde nossa programação
    com letra, tradução e mais...

    1. Home
    2. artistas
    3. supertramp

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.