alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    2 tecnologias que estão modificando a indústria da beleza

    Máquina de base personalizada e espelho digital são os destaques

    Placeholder - loading - news single img
    HiMirror é um espelho digital que promete ajudar o usuário. Crédito da imagem: Divulgação/New Kinpo Group

    1632

    Publicada em  

    De acordo com publicação da BBC da Espanha, as marcas de beleza estão inovando e usam ferramentas tecnológicas, como a inteligência artificial, a realidade aumentada. Veja algumas novidades do setor:

    Scanner Le Teint Particulier

    O produto da Lancôme, que esbanja personalização e para isso, é claro, utiliza inteligência artificial, pode disponibilizar até 20 mil tons diferentes de bases.

    Muitas mulheres se queixam de não encontrar o tom de base adequado para o seu tipo de pele. E colocar milhares de opções nas prateleiras das lojas não seria lá tão prático. Foi pensando nisso que a máquina de cosméticos personalizada foi criada.

    Lancôme, filial de L'Oreal, desenvolveu a ‘’Le Teint Particulier’’, que promete encontrar a coloração perfeita para o rosto da cliente, por meio da inteligência artificial.

    Mas, afinal como funciona? Primeiramente, os consultores determinam a tonalidade da pele facial com uma espécie de scanner. Depois, os dados são enviados ao computador, dotado de um algoritmo, que elege entre 20.000 alternativas distintas a que mais se encaixa. Após isso, um aparelho mescla a base. E tudo está pronto.

     

    De acordo com a empresa de pesquisa de mercado, Mintel, a área de cosméticos personalizados vem crescendo bastante rápido.

    O item de 30 ml custa cerca de 108 dólares.

     

    HiMirror

    Você confiaria em um espelho inteligente? O ‘’HiMirror’’, fabricado pelo New Kinpo Group, da Taiwan, é uma ferramenta, que promete cuidar da pele do usuário.

    Ele tira uma foto do cliente a cada sessão iniciada e digitaliza essa parte do corpo para poder identificar rugas, manchas vermelhas, poros, linhas de expressão e níveis de brilho.

    Depois, faz uma classificação dos fatores, e passa a enviar dicas personalizadas de produtos.

    Alguns especialistas advertem que essas pontuações poderiam, dentre outras coisas, causar danos na autoestima das pessoas, caso o feedback seja negativo.

     

    E aí, o que achou? Estaria disposto a testar um deles?

     

    1. Home
    2. noticias
    3. 2 tecnologias que estao …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.