alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    8 artistas que não gostam de seus próprios álbuns

    U2 e Beatles aparecem na lista

    Placeholder - loading - news single img
    Capa do disco Let It Be dos Beatles ANTENA1/divulgação

    17395

    Publicada em  

    Anualmente, diversos álbuns chegam às lojas e plataformas, çançados por grandes artistas da música ou até mesmo os novos, que buscam por uma carreira no meio. No entanto, o resultado nem sempre é exatamente aquilo que os cantores estavam procurando.

    Em um ranking recentemente publicado, a BBC listou alguns grandes artistas musicais que não gostaram muito de seus próprios discos. Confira abaixo:

    The Smiths - The Smiths (1984)

    O álbum de estreia dos pioneiros do indie britânicos não foi fácil de fazer. A banda o gravou inicialmente em um porão durante uma onda de calor em 1983. As temperaturas eram tão altas que eles tiveram problemas para manter suas guitarras afinadas.

    A banda se reuniu com um novo produtor - John Porter - e começou a trabalhar na regravação de todo o álbum. No entanto, Morrissey não estava satisfeito com os resultados, declarando que "não era bom o suficiente". A Label Rough Trade, que gastou milhares no projeto, discordou, e o álbum foi lançado, apesar das preocupações de Morrissey.

    The Beatles - Let It Be (1970)

    Até os Beatles não estão imunes a um pouco de revisionismo. Seu 12º e último álbum de estúdio, Let It Be, os viu se unirem ao produtor de “Wall of Sound” Phil Spector, após sessões anteriores erradas.

    O álbum criou rachaduras que não curariam. Em uma entrevista à Rolling Stone pouco depois da separação da banda, John Lennon disse que a experiência foi "infeliz". Ele acrescentou: “Essa é uma das principais razões pelas quais os Beatles terminaram. Não posso falar por George, mas sei muito bem que nos cansamos de ser companheiros de Paul ”, disse ele.

    Prince - The Black Album (1987)

    Prince estava convencido de que seu álbum de 1987, The Black Album, era realmente ruim - e se recusou a lançá-lo.

    Originalmente, o disco visava um público diferente após uma série de lançamentos mais pop. Em 1994, sua gravadora Warners finalmente lançou o álbum como uma edição estritamente limitada (foi excluída meses depois), mas Prince manteve uma distância em relação ao seu álbum "assombrado".

    U2 - Pop (1997)

    No início dos anos 90, a banda conquistou o público e, após tantos elogios, decidiram testar novas experiências com Pop.

    O álbum que gerou uma turnê mundial lutou para sair do estúdio. O baterista Larry Mullen teve que fazer uma cirurgia nas costas quando as sessões começaram, deixando a banda atrasada. As músicas eram constantemente reformuladas e eles não tiveram tempo de acabar o disco do jeito que queriam por conta da turnê.

    "Pop nunca teve a chance de terminar adequadamente", relatou Bono após o fato. "É realmente a sessão de demonstração mais cara da história da música."

    The Clash – Cut The Crap (1985)

    O sexto e último álbum do The Clash não apenas marcou o fim de suas carreiras, mas também destruiu o legado deles.

    O álbum foi recebido tão mal que a banda se recusou a fazer uma turnê em apoio a ele. Strummer, horrorizado com a imprensa negativa, mudou-se para a Espanha. O último álbum da banda nunca foi relançado, e suas músicas raramente surgem nas compilações do Clash.

    The Strokes – Angles (2011)

    O Strokes parecia ter tudo, inclusive um álbum de estréia, Is This It?, recheado de músicas tão legais e sem esforço que quase pareciam boas demais para ser verdade.

    O problema de lançar uma estréia tão forte é que você pode passar o resto de sua carreira tentando alcançar esse ponto de referência novamente. Várias edições significaram que a banda levou mais cinco anos para completar seu próximo álbum, Angles, de 2011. E não demorou muito tempo para a banda começar a detalhar como foi uma experiência miserável.

    Van Halen - Van Halen III (1998)

    Van Halen III foi produzido por Mike Post, o compositor por trás de temas de programas de TV como The Greatest American Hero e Hill Street Blues.

    O álbum vendeu mal e levou à saída de Cherone. Quando Van Halen começou a produzir o disco de compilados, de 2004, The Best Of Both Worlds, nenhuma faixa de Van Halen III apareceu nela.

    Oasis – Be Here Now (1997) e Standing on the Shoulder of Giants (2000)

    A ascensão do Oasis em meados dos anos 90 foi meteórica e confusa. Noel Gallagher teve anos para criar uma série de músicas clássicas que apimentaram os dois primeiros álbuns da banda, mas o enorme sucesso da banda se tornou um forno que exigia ser preenchido.

    Depois de tocar duas noites recorde em Knebworth e fazer uma turnê nos EUA, a banda talvez devesse ter respirado. Em vez disso, eles fizeram o muito difamado Be Here Now. "Só digo isso agora, olhando para trás depois de 20 anos ... nunca deveríamos ter feito esse disco", admitiu Gallagher em uma entrevista em vídeo em 2016.

    O acompanhamento da banda, Standing On the Shoulder Of Giants, não se saiu muito melhor. Em uma entrevista em 2011 com Grantland , Gallagher se arrependeu de fazer o álbum, que é amplamente considerado como um dos piores da banda. “Eu chegaria ao fim. Na época, eu não tinha motivos ou desejo de fazer música. Eu não tinha carro. Parecia não haver sentido.

    1. Home
    2. noticias
    3. 8 artistas que nao gostam de …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.