alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    A hipnose é real?

    Saiba o que especialistas do exterior tem a dizer sobre a prática

    Por Larissa Valença

    Placeholder - loading - news single img

    Segundo reportagem publicada pela renomada revista Time, há muitos mitos sobre a hipnose, a maioria proveniente de apresentações midiáticas, como filmes e novelas. Porém, paira no ar a dúvida, se o procedimento é, de fato, eficaz. Especialistas do exterior atestam o método para algumas finalidades.

    Para Irving Kirsch, diretor e professor do Programa em Placebo da Universidade de Medicina de Harvard, a hipnose já foi bem estudada e legitimada como uma forma complementar de tratamento para condições, como a obesidade, dor após cirurgias e até mesmo para a ansiedade e para o estresse.

    Em termos de perda de peso, um estudo feito por Kirsch encontrou que, as pessoas submetidas a terapia cognitivo comportamental juntamente com a hipnose tendem a perder peso de forma mais significativa.

    Já segundo Len Milling, psicóloga e professora de psicologia na Universidade de Hartford, há evidências encontradas por pesquisadores que a hipnose pode reduzir efetivamente as dores físicas.

    Um dos estudos de Milling mostrou que a hipnose pode ajudar crianças a evitar dores pós-cirúrgicas ou dores relativas a outros procedimentos médicos.

    O recurso pode ser útil, também, para quem visa parar de fumar, por exemplo. De acordo com Dr. David Spiegel, um especialista na área da Faculdade de Medicina de Stanford.

    Além disso, segundo os relatos de Spiegel, pode servir para tratar o estresse e a ansiedade. Um pesquisa mostrou que a hipnose pode, inclusive, alterar a função imunológica de alguém, de modo que, compense o estresse e reduza a suscetibilidade a infecções virais.


    Quase todo mundo que trabalha nessa área concorda que a prática envolve dois estágios, que são normalmente chamados de “indução” e “sugestão.”

    De alguma forma a Hipnose pode ser comparada com a meditação ou mindfulness, já que a ideia é deixar de lado julgamentos e reações sensoriais normais e entrar em um estado de consciência e receptividade mais profundo.  

    É importante destacar que nem todo mundo se beneficia da mesma forma a partir da hipnose. Para Milling, cerca de 20% das pessoas mostram uma grande resposta, porém, a mesma porcentagem, por sua, vez não responde tão bem. Segundo Spiegel, as crianças têm mais chances de serem hipnotizadas.

    1. Home
    2. noticias
    3. a hipnose e real

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.