alexametrics
Conectando

    Aedes aegypti pode transmitir doença a cães; saiba como prevenir

    A dirofilariose canina é popularmente conhecida como “verme do coração”.

    Por Redação

    Placeholder - loading - news single img

    O mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, também pode transmitir a dirofilariose canina, doença popularmente conhecida como “verme do coração”.

    A partir da picada, o mosquito deposita as larvas da dirofilariose na pele canina que, com o tempo, se encaminham até o átrio direito do coração, comprometendo a passagem de sangue.

    Por ser uma doença silenciosa, o animal só apresenta os primeiros sintomas por volta de seis meses após a infecção. Falta de ar, diminuição de peso e tosse em excesso podem ser indícios da enfermidade.

    Como prevenção, médicos veterinários indicam aos donos que coloquem coleiras repelentes nos cães, além de fazer a aplicação anual de um medicamento preventivo.  Caso um cão doente seja picado, o mosquito pode transmitir a doença em seguida para humanos.

    Quando não tratada, geralmente com antibióticos por cerca de 30 dias, a doença pode levar o cão à morte. Profissionais relataram três casos da doença em animais no Ceará.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

     

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.