Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Álbuns do Momento: Sex & Cigarettes, de Toni Braxton

    O material ocupou o topo da parada de discos R&B no Reino Unido

    Placeholder - loading - news single img
    Toni Braxton na capa do disco Sex & Cigarettes ANTENA1/divulgação

    Publicada em  


    Após oito anos, Toni Braxton voltou com tudo com o lançamento de Sex & Cigarettes, disco de inéditas. O material é o oitavo nono álbum de estúdio da artista, lançado em 23 de março de 2018 pela Def Jam Recordings.

    O álbum recorda os anos 90 com sucessos como “Breathe Again”, “Let It Flow”, “Un-break My Heart” e “Another Sad Love Song”. Em entrevista, Braxton revelou que, o disco “está tentando dizer que nem tudo tem que ser triste. Eu tentei deixar isso um pouco sexy, um pouco fortalecedor. Tipo, eu estou com o coração partido, mas não vou ficar deitado, ok?!”.

    A artista nos traz o auge do R&B de volta com um trabalho curto, porém curiosamente incrível. Produzido por Paul Boutin (que já trabalhou com Aretha Franklin, Céline Dion, Alicia Keys), o disco segue uma linhagem levemente triste, porém profunda e bem construída.

    Sex & Cigarettes foi precedido pelo lançamento de dois single "Deadwood" e "Long as I Live". O terceiro single, "FOH", foi lançado em outubro de 2018. O álbum estreou no número 22 na Billboard 200 dos EUA e no número 14 na tabela Top R & B / Hip-Hop Albums. Além disso, na primeira semana apareceu no número 33 na parada de discos britânica e no topo do R&B Albums Chart no país.

    Mais tarde, o disco foi indicado para três prêmios Grammy: Melhor Performance de R & B e Melhor Canção de R&B para "Long as I Live", e Melhor Álbum de R&B no 61º Grammy Awards.

    “Long as I Live” é considerado o single de maior sucesso do material e esteve em primeira posição Adult R&B Songs da Billboard. A faixa compõe a programação da Antena 1, confira no vídeo a seguir:

     

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. albuns do momento sex e …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.