alexametrics
Conectando

    Anvisa aprova novo tratamento para câncer de pulmão

    Por ter um mecanismo de ação específico, o pembrolizumabe tem menos efeitos colaterais comparado à quimioterapia

    Por Redação

    Placeholder - loading - news single img

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma nova frente de tratamento contra o câncer de pulmão. O Keytruda, nome comercial do medicamento, será indicado como primeira linha de tratamento para os doentes com tumores com um marcador específico.

    De acordo com dados apresentados recentemente durante o congresso anual da American Society of Clinical Oncology, a ASCO, 61 por cento dos pacientes do grupo que utilizaram o pembrolizumabe permaneceram vivos aos 18 meses de tratamento, em comparação com 43 por cento do grupo da quimioterapia. A nova terapia reduziu em 37 por cento o risco de morte por qualquer causa.

    A terapia não se aplica a todos os pacientes, apenas para aqueles com tumores classificados como de não pequenas células, que representam 85 por cento dos casos. Desse total, 30 por cento apresentam altos níveis da proteína PD-L1. É esse grupo que poderá ser beneficiado pela novo tratamento.

    Por ter um mecanismo de ação específico, o pembrolizumabe tem menos efeitos colaterais comparado à quimioterapia.  Em um estudo comparativo, 26,6 por cento dos pacientes tratados com a nova terapia tiveram eventos adversos graves, enquanto os que utilizaram quimioterapia apresentaram uma taxa de mais de 50 por cento.

    Atualmente, o pembrolizumabe é utilizado no país nos cuidados com o melanoma, o tipo mais agressivo de câncer de pele. A terapia também está sendo estudada em mais de 30 tipos de tumores.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.