alexametrics
Conectando

    Assim como a impressão digital, a atividade elétrica do cérebro pode oferecer uma forma mais segura em relação às tradicionais senhas alfanuméricas.

    As ondas cerebrais poderão substituir as senhas alfanuméricas

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    As ondas cerebrais podem substituir as senhas alfanuméricas em um futuro não tão distante. Com isso, para acessar contas simples, como as do Facebook, o usuário precisaria apenas pensar. 

    As ondas cerebrais funcionariam como a impressão digital, oferecendo uma forma segura de acesso. Assim como a digital, a atividade do cérebro varia de pessoa para pessoa e nunca é igual – o que garante uma segurança muito maior às pessoas. 

    Para identificar a identidade cerebral, seria necessário o uso de um exame chamado eletroencefalograma. No entanto, se engana quem pensa que a novidade exigiria grudar diversos fios na cabeça. Algumas companhias, como Emotiv Systems, Neurosky e Interaxon, já desenvolveram headsets capazes de realizar o exame de foma muito mais simples.

    Em vez de exigir uma senha, o programa disponibilizaria uma série de palavras; através do exame, dependendo da reação do usuário, o seu acesso seria permitido ou não. Dessa forma, não é necessária a análise de todas as partes do cérebro. O sistema focaria apenas na atividade de uma região associada à tarefa de ler e reconhecer palavras.

    Uma curiosidade não tão boa sobre a invenção é que ela só funcionaria com pessoas sóbrias. Caso o usuário queira acessar sua conta no Facebook após beber alguns drinks, ele encontrará alguma dificuldade. O sistema tem 94 por cento de precisão normalmente; depois do álcool, esse número cai para 33 por cento.

     

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.