alexametrics
Conectando

    O novo aparelho é capaz de medir os índices de acetona no hálito do usuário.

    Cientistas criam “bafômetro” para detectar diabetes

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    Um grupo de pesquisadores brasileiros, franceses e espanhóis desenvolveu um modelo de “bafômetro” para livrar os pacientes com diabetes das incômodas picadas no dedo. Com a novidade, o usuário pode verificar o índice de glicemia no sangue sem o uso do antigo aparelho.
    O dispositivo consegue detectar o nível de glicemia no paciente por meio da acetona presente no hálito dele. Segundo Luis Fernando da Silva, professor do Departamento de Física da UFSCar, o composto é exalado por todas as pessoas, mas aparece em maior quantidade em diabéticos.
    De acordo com Silva, o dispositivo utiliza um composto sensível à acetona. Inicialmente, o objetivo era detectar gases tóxicos utilizando o equipamento.
    Embora o protótipo tenha se mostrado eficiente para detectar a substância mesmo em pequenas quantidades, o equipamento ainda precisa de aprimoramentos. O projeto, que teve início em 2014, pode se tornar uma realidade em quatro anos.
    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.