alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Conheça a empresa de veículos elétricos chinesa, NIO

    Companhia vem sendo considerada grande rival da norte-americana, Tesla

    Placeholder - loading - news single img

    1559

    Publicada em  

    Segundo publicação da BBC Espanha, NIO, é uma start-up global, que parece estar disposta a fazer de tudo para conquistar a liderança desse setor.

     

    A empresa, que é uma das últimas asiáticas a entrarem no mercado automotivo, nasceu em Xangai, e tem como seu fundador e diretor executivo, William Li, um multimilionário de 44 anos, conhecido como "o Elon Musk da China".

     

    Aliás, essa é sua segunda empreitada no universo empresarial, a primeira foi em uma outra área relativa ao marketing.


    A NIO, por sua vez, foca na fabricação de carros elétricos de luxo.

     

    Em 2016, obteve aproximadamente US$1.000 milhões em investimento de sócios e ao final desse ano lançou um modelo: o coupé (com cabine reduzida) de duas portas, o  NIO EP9. Os chineses fabricaram o veículo em cerca de 18 meses. O automóvel foi exposto em evento internacional em 2017, e até mesmo, chegou a ser o mais rápido em inúmeros circuitos de competição.

     

    Aliás, antes disso, a organização fabricou o ES8, seu primeiro SUV, que inclusive, custa metade de um Tesla Model X. De acordo com o empresário chinês, a expectativa é entregar ao menos 20.000 unidades desse item em 2019.

    Diferencial

     

    O grande ponto, que os torna diferentes dos outros veículos do tipo disponíveis no mercado, é o conceito de bateria intercambiável. Ou seja, ela é substituída, em vez de recarregada.

    A inspiração para desenvolver a ideia veio de corridas de carros elétrico na Fórmula E. Com isso, a instituição espera ganhar a confiança de consumidores desconfiados, que têm receio de ficar sem bateria, e planeja instalar uma rede de estações de substituição para cargas.

    A NIO pretende atuar com a ajuda de robôs que realizarão a troca da bateria em cerca de 3 ou 4 minutos. Aliás, o sistema já está em teste na China. E você acha que a ideia pode ser amplamente aderida, no futuro?

    1. Home
    2. noticias
    3. conheca a empresa de veiculos …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.