Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Especialistas falam como prevenir e reduzir a celulite

    Apesar de bastante incômoda, ela é apenas estética e não é sintôma de algum problema mais grave.

    Placeholder - loading - news single img

    Publicada em  

    O termo “celulite” apareceu inicialmente em um dicionário médico francês na década de 1870, e a condição foi descrita como uma inflamação do tecido celular. Avançando 150 anos, os dermatologistas têm maiores informações sobre a condição. Eles sabem, por exemplo, que a celulite não é um sinal de inflamação ou qualquer outro tipo de preocupação médica. É uma algo completamente inofensivo e puramente estético que afeta até 98 por cento das mulheres. Geralmente, aparece nas coxas, nádegas ou braços. Mas suas causas subjacentes ainda são debatidas por especialistas.

    "Ninguém sabe exatamente o que causa a celulite, mas está claramente relacionado à presença de estrogênio na pele", diz o Dr. David Goldberg, professor clínico de dermatologia da Icahn School of Medicine de Mount Sinai. Goldberg diz que a celulite é praticamente desconhecida em homens, além daqueles que tomam terapias de estrogênio para condições como câncer de próstata ou aqueles que têm condições que elevam seus níveis do hormônio sexual feminino. Mas como o estrogênio leva à formação da celulite ainda é um mistério.

    Algo que os pesquisadores sabem com certeza é que a celulite começa bem abaixo da superfície da pele. "A celulite é um distúrbio do tecido subcutâneo, não da pele", diz Andrea Sisti, residente de cirurgia plástica na Universidade de Siena, na Itália, e co-autora de uma revisão de 2015 sobre tratamentos de celulite.

    A pele é como um cobertor colocado sobre uma camada de gordura. Essa gordua é separada e contida em um sistema de pequenos compartimentos, mais ou menos como um favo de mel. E as paredes fibrosas desses compartimentos estão presas ao cobertor superior da pele. Se a gordura permanece dentro de seus compartimentos, a pele em cima permanece lisa, diz o Dr. Mathew Avram, professor associado de dermatologia na Harvard Medical School e diretor do Dermatology Laser & Cosmetic Center no Massachusetts General Hospital. Mas se a gordura ir para além das paredes que a envolvem - seja o tempo todo, seja quando comprimida - a pele sobrejacente pode se tornar rugosa. Isso é celulite, diz Avram.

    Como prevenir

    Manter um peso saudável não previne a celulite, mas pode minimiza-la. "Quanto mais peso você ganha, pior fica a aparência", diz Goldberg sobre a celulite. Além disso, ele diz que o treinamento com pesos também pode suavizar a aparência da celulite. "Não há dúvida de que, se você ficar em boa forma, isso pode diminuir sua aparência", diz ele. Mas estar em forma não é uma cura para todos. 

    Muitos dispositivos e tratamentos diferentes de redução de celulite estão no mercado. Mas especialistas discordam sobre seus benefícios. "Muitos desses dispositivos e misturas têm ciência limitada, se é que há alguma, para respaldar sua validade", diz Avram.

    Ele menciona um tratamento aprovado pela Food and Drug Administration chamado Cellfina, que usa um pequeno dispositivo semelhante a uma agulha para minimizar a aparência da celulite. 

    Já Goldberg diz que há uma variedade de dispositivos de radiofrequência baseados em energia que funcionam encolhendo e reconstruindo as fibras de colágeno que separam as células de gordura. "Isso aperta a pele e diminui a aparência da celulite", diz ele.

    Outros métodos - incluindo técnicas baseadas em ondas de choque e laser - podem fornecer algumas melhorias de curto prazo, diz Sisti. "Mas não há uma terapia definitiva para essa condição", acrescenta ele. “A manutenção de resultados a longo prazo é uma das principais limitações dos tratamentos anticelulite”.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

     

    1. Home
    2. noticias
    3. especialistas falam como …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.