alexametrics
Conectando

    Estátua gigantesca de Ramsés II é encontrada em favela do Egito

    A estátua, encontrada onde se localizava a cidade de Heliópolis, provavelmente foi feita para exaltar a figura do faraó.

    Por Redação

    Placeholder - loading - news single img

    Uma estátua gigante foi encontrada aos pedaços por arqueólogos alemães e egípcios. Submersa no lodo de uma favela nos arredores do Cairo, no Egito, ela pode ser a representação do antigo faraó Ramsés II, o Grande, que governou o local há mais de 3 mil anos.

    A favela, localizada em Matarya, foi construída onde, milênios atrás, a cidade de Heliópolis se encontrava. Diferente do que é hoje, a região era considerada a morada do Deus Sol e muitos monumentos eram erguidos por lá.

    A grande estátua foi achada aos pedaços perto de um dos maiores templos do Egito, feito sob as ordens de Ramsés II em homenagem à divindade solar. Por isso que os arqueólogos acham que a figura representa o faraó, mesmo que ela ainda não tenha sido identificada em sua totalidade.

    Até agora, o grupo de arqueólogos resgatou a cabeça e o peitoral da estátua. Ainda restam as partes inferiores, entre elas a base e as pernas. Acredita-se que a imagem possuiu oito metros no total.

    A descoberta foi considerada uma das mais importantes do século pelo Ministério das Antiguidades do país. A instalação onde ficava a estátua sofreu vários danos no período greco-romano. A maioria de seus obeliscos e imagens foram levados para a Alexandria e Europa. O resto desapareceu entre os séculos oito e treze, só sobrando os blocos, que constituem o Cairo Antigo.

    Os arqueólogos continuarão o trabalho de escavação em busca de mais vestígios. Se conseguirem as peças que faltam, a figura será exposta em frente ao Grande Museu Egípcio em 2018.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.