alexametrics
Conectando

    A plataforma Tidal, de Jay-Z, garante que tem exclusividade de álbuns durante cinco anos

    Família de Prince entra na justiça contra serviço de streaming

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    A família de Prince entrou em uma disputa com o serviço de streaming de Jay-Z, o Tidal – que pertence à Roc Nation, empresa também do rapper. Agora, a justiça de Minnesota, nos Estados Unidos, é que vai decidir o destino das músicas do astro na internet.

    Na ação, divulgada pela revista Billboard, a gravadora pede exclusividade de streaming do catálogo do cantor no Tidal, alegando existir um acordo prévio com ele.

    Deu-se início à polêmica no ano passado, quando Prince, ainda vivo, teria garantido ao Tidal exclusividade em três álbuns por cinco anos, prometendo não liberar os mesmos para outras plataformas.

    A discografia do norte-americano de fato foi excluída das demais plataformas e o disco Hit N Run: Phase One estreou unicamente no Tidal.

    No entanto, recentemente, a família de Prince assinou acordo com a gravadora Universal Music, justificando que o contrato do Tidal com o músico tinha duração de apenas 90 dias.

    “A ação diz que quando o Tidal adicionou os 15 álbuns do Prince em junho, a Roc Nation começou a ‘explorar os direitos do trabalho de Prince além do álbum ‘Hit N Run: Phase One’”, publicou a revista Rolling Stone.

    Prince morreu sem deixar testamento. O encarregado dos interesses dos beneficiários, Bremer Trust, é quem busca assegurar seus investimentos estáveis e negociar com os diferentes selos a futura divulgação da música do astro.

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.