alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Férias longas podem beneficiar o ser humano, segundo a ciência

    Isso, inclusive, pode ajudar a prolongar a vida

    Por Larissa Valença

    Placeholder - loading - news single img

    Pesquisa, divulgada por um jornal argentino, focou em como um estilo de vida estressante e os recessos anuais impactam na mortalidade. A conclusão do trabalho foi que o grupo que tirava mais de três semanas de descanso ao ano apresentou melhores resultados. De modo geral, o material sugeriu que um recesso longo pode ajudar a viver por mais anos.

    Segundo o professor Timo Strandberg, da Universidade de Helsinque, na Finlândia,  ter um estilo saudável não é o suficiente, tampouco, compensa trabalhar em excesso e a falta de férias.


    Aliás, ao longo de uma apresentação no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, na Alemanha, ele afirmou que o tal recesso pode ser uma excelente forma de aliviar o estresse.

    Estudo

    A pesquisa foi feita com mais de mil executivos de meia idade. Os participantes tinham ao menos um fator de risco de enfermidade cardiovascular, como tabagismo, pressão alta, colesterol alto, sobrepeso.


    Os voluntários foram separados em dois grupos: um de controle e um de intervenção. Os participantes foram observados por um certo período. O agrupamento de intervenção recebeu assessoria a cada quatro meses para realizar atividade física, aeróbica, se alimentar de forma saudável, conseguir ter um peso ideal e deixar de fumar. Quando, os conselhos de saúde não foram eficientes, eles receberam certos remédios.

    Já o outro time, por sua vez, recebeu apenas a atenção médica habitual e não houve nenhum acompanhamento dos pesquisadores.

    Resultado

    As férias curtas foram mais associadas com um excesso de mortes no grupo de intervenção. Quem tirava três semanas ou menos de férias por ano, apresentou cerca de 37% mais chances de morrer do que aqueles que tinham mais dias de descanso.

    Os cientistas concluíram que o dano causado por um estilo de vida intenso se concentrou em um subgrupo de homens com recessos anuais não muito duradouros. Eles trabalharam mais e dormiram menos do que as pessoas que tiveram mais dias de folga. Por isso, na opinião dos pesquisadores, um estilo de vida estressante pode ter anulado os benefícios da intervenção, por exemplo.

    1. Home
    2. noticias
    3. ferias longas podem …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.