alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Hospitais canadenses controlaram uma infecção aplicando medidas simples

    Lugares conseguiram reduzir a bactéria C. difficile por meio de ações médicas e de higiene

    Por Larissa Valença

    Placeholder - loading - news single img

    Segundo um novo estudo publicado no períodico científico 'The Canadian Medial Association Journal', nos anos mais recentes, os hospitais canadenses reduziram as taxas em 36% de uma bactéria, chamada de Clostridium difficile, responsável por doenças gastrointestinais associadas a antibióticos.

    Os hospitais focaram nisso como parte da segurança do paciente. Houve, por exemplo, 2,489 casos reportados em 53 hospitais canadenses que participaram do estudo em 2015.

    Segundo especialistas do país, C. difficile é um tipo de bactéria que naturalmente é encontrada em muitos indivíduos e muitas vezes não oferece perigo a eles. Porém, isso pode ocasionar problemas quando as pessoas estão doentes ou tomando antibiótico.

    Ainda de acordo com os profissionais da saúde canadenses, os antibióticos não somente atuam no local que é necessário. Por exemplo, se há algum problema na pele, o remédio não somente trabalhará nessa parte do corpo humano. Podendo matar bactérias no intestino, boas bactérias, inclusive. Mas, isso não mata a bactéria C. difficile. Ela ganha mais espaço para crescer, aumentar em número, e começa a produzir a toxina, depois há possibilidade de gerar inflamação e até mesmo diarréia.

    Os médicos, no geral, tratam tal bactéria com antibióticos específicos, porém ela pode desenvolver certa resistência, fazendo com que a doença seja difícil de ser curada.

    Mas, afinal o que foi feito?

    Hospitais do local tem tentado controlar infecções cuidando da limpeza de suas instalações de modo criterioso, houve a redução do uso inapropriado de antibióticos, identificaram, também, antecipadamente os casos de C. difficile, e assim, os pacientes que estão sofrendo dessa enfermidade podem passar a ser isolados. Outra medida empregada foi reforçar a relevância da higienização das mãos.

    1. Home
    2. /
    3. noticias
    4. /
    5. hospitais canadenses …
    6. /

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.