alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Inibir o sistema nervoso pode ajudar cardiopatas, aponta estudo

    Pesquisadores chilenos descobrem que isso influi positivamente na vida dos pacientes

    Placeholder - loading - news single img

    Publicada em  

    Segundo o jornal ''El Tiempo’’, pesquisadores do Chile, os doutores Rodrigo del Río e Nibaldo Inestrosa, apontam que a inibição do sistema nervoso durante as enfermidades cardíacas melhora a sobrevida dos pacientes até em 25%.

     

    De acordo com Inestrosa, ao manipular o sistema nervoso a sobrevida de quem apresentou insuficiência cardíaca aumentou bastante e houve melhora nas sequelas da enfermidade.

     

    Os estudiosos conseguiram detectar e manipular zonas do cérebro que contribuem para a progressão da doença e a deterioração geral da insuficiência cardíaca. "Há uma relação estreita entre os núcleos do cérebro que controlam a ventilação ou a respiração e a parte cardiovascular", explicou Del Río. 


    Os pesquisadores acreditam que essa relação cérebro- coração, também, colabora para a progressão de várias doenças cardiovasculares, como o AVC.


    Agora, a equipe está focada na elaboração de um guia clínico que permite estabelecer terapias para o tratamento de AVC e a recuperação do sistema cardiovascular por meio da estimulação de determinadas regiões cerebrais.

    Para Nibaldo Inestrosa, o ideal é, após um AVC, oferecer uma recuperação a nível do coração "paralela a terapias motrizes e de fala ", pois, assim é possível evitar que pacientes que anteriormente tenham apresentado a doença, sejam reincidentes. 

    O trabalho, publicado na revista Pediatric Research, do grupo Nature, permitiu estabelecer que tanto em modelos de estudo como em pacientes, havia certa deterioração cognitiva associada com o fenômeno da disfunção cardiorrespiratória.


    "Acreditamos que, tanto nas pessoas quanto nos modelos pré-clínicos de insuficiência cardíaca, há danos à memória, que provavelmente estariam associados à convergência errática entre os núcleos respiratório e cardiovascular", coloca Del Rio.

     

    A equipe agora está aplicando técnicas baseadas em controles optogenéticos e quimiogenéticos no nível neuronal. Isso, ele enfatizou, "significa que há a possibilidade de estimular um neurônio de uma zona respiratória com luz e depois ver como a célula cardiovascular se comporta".

    1. Home
    2. noticias
    3. inibir o sistema nervoso pode …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.