alexametrics
Conectando

    Médico condenado por morte de Michael Jackson

    Por Jornalismo Antena 1

    Placeholder - loading - news single img
    O médico de Michael Jackson, Conrad Murray, foi condenado a quatro anos de prisão por provocar a morte do cantor, em junho de 2009. A sentença máxima foi anunciada em Los Angeles pelo juiz Michael Pastor, que negou o pedido da defesa de que o médico fosse beneficiado com liberdade condicional.

    O juiz declarou que Murray repetiu um "padrão contínuo de falsidade e mentiras" ao esconder que Jackson fazia uso do anestésico propofol e que o médico "abandonou seu paciente", chamando sua conduta de "uma desgraça para a profissão de médico".

    Conrad Murray, de 58 anos, poderá recorrer da decisão, mas permanecerá preso. O médico ouviu as argumentações do juiz e a sentença calado e sem demonstrar nenhum tipo de emoção. Michael Jackson morreu em 25 de junho de 2009.

      Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.