alexametrics
Conectando

    Museu de Arte Moderna de São Paulo recebe Guignard – A memória plástica do Brasi

    MAM Recebe Exposição de Guignard

    Por Ugor Feio, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    O Museu de Arte Moderna de São Paulo recebe, até o dia 11 de setembro, a exposição Guignard – A memória plástica do Brasil moderno, com curadoria de Paulo Sérgio Duarte. Juntamente à mostra está o Projeto Parede: Walmor Corrêa – Metamorfoses e Heterogonia, que ocupa o espaço do corredor entre o saguão principal e a Grande Sala do Museu.

    O preview e a abertura das exposições aconteceram no dia 7 deste mês e contaram com a presença da equipe Antena 1, que esteve no museu para uma conversa com o artista Walmor Corrêa.

     

    Guignard – A memória plástica do Brasil moderno

    Exposição MAM

    O pintor modernista brasileiro, considerado paisagista, tem uma obra lírica, expressiva e com traços impressionistas. Os quadros do artista apresentam paisagens soturnas e parecem flutuar expostos em paredes brancas na Grande Sala do museu. Os autorretratos destacam-se e mostram a linha do tempo do próprio artista, com a visão que tinha de si mesmo. Detalhes físicos, como o retratado Lábio Lepurino, influenciaram diretamente a vida e obra de Guignard. O trabalho do brasileiro apresenta contrastes bem marcados e leva a reflexões estéticas, gerando uma bela experiência. “Espera-se que o prazer dos olhos seja acompanhado pelo gozo de pensar”, descreve o curador Paulo Sérgio Duarte, sobre a exposição do artista.

     

    Projeto Parede: Walmor Corrêa

    Metamorfoses e Heterogonia

    Exposição MAM

     

    As obras do artista são inspiradas em um antigo escrito do Padre José de Anchieta, registrado nos tempos do descobrimento do Brasil. A arte de Walmor faz uma trilha de colonização no litoral e conta a história do país com obras de Taxidermia - animais empalhados de forma lúdica e mutante. As obras, que causam questionamentos nos espectadores, são baseadas em estudos sobre a fauna brasileira. “Não falo de religião aqui, são estudos científicos históricos e mostram a visão do estrangeiro sobre o Brasil”, explicou Walmor em conversa exclusiva com a equipe Antena 1.

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.