alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Médicos americanos recomendam que crianças fiquem menos tempo de frente para as telas

    Pois esse é um comportamento sedentário que pode ser muito prejudicial à saúde, acarretando em inúmeras doenças

    Por Larissa Valença

    Placeholder - loading - news single img

    De acordo com um novo documento publicado pela instituição norte-americana, American Heart Association, e divulgado pela agência de notícias Reuters, em se tratando das crianças, é possível que certos hábitos, maléficos, sejam modificados pelos pais, como por exemplo, controlar o tempo que os pequenos gastam em frente das telas da tevê, ou do computador.

    Uma das recomendações da associação americana é remover tevês e outras telas dos quartos e retirar esses objetos dos momentos de refeição. Dessa forma, deve-se criar um novo hábito diário, para que eles desfrutem de um momento livre de dispositivos, nesse período, os filhos devem ser encorajados a brincar ao ar livre, por exemplo. Além disso, os pais devem impor um limite em relação à situações como: assistir tevê, ou mexer no computador, celular ou tablet, assim, o comportamento dos pequenos pode ser modelado aos poucos. Guias atuais indicam que seja feita tal limitação, para menos do que duas horas por dia.

    Quando a criança é sedentária isso aumenta as chances de ter problemas cardíacos, diabetes e a obesidade, por isso é importante se atentar para os costumes que ela tem.

    Nos Estados Unidos, a obesidade afeta 1 em cada 6 crianças e adolescentes, de acordo com a organização 'the Centers for Disease Control and Prevention'.

    Estudos anteriores encontram evidências de que diminuir o tempo gasto com as telas, tanto em casa, quanto na escola, pode reduzir o comportamento sedentário.

    Segundo especialistas, é necessário enfatizar as interações feitas pessoalmente, priorizando o tempo dedicado para brincar ao ar livre, em ambientes como parques.

     

     




    1. Home
    2. noticias
    3. medicos americanos recomendam …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.