alexametrics
Conectando

    A América Latina lidera o ranking de países que mais consomem filmes e séries pirateados.

    Metade da população mundial não considera pirataria crime

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    Segundo estudo feito com 3.507 latino-americanos, 40 por cento dos cidadãos não consideram pirataria crime. Feito no Brasil, México, Argentina e Colômbia, o levantamento revelou que para quase metade dos participantes baixar ou assistir séries e filmes pirateados não é um ato ilegal – por mais que de fato ele seja.

    O número é próximo ao registrado pela pesquisa em outros 26 países ao redor do mundo. No entanto, 70 por cento das pessoas entrevistadas declararam que é crime produzir ou fornecer vídeos piratas. Na América Latina, nesse caso, quase três quartos dos cidadãos afirmam que compartilhar ou produzir conteúdo sem licença é ilícito.

    De todos os entrevistados no mundo, todos maiores de idade, mais da metade admitiu que consome conteúdo pirata. A América Latina lidera o ranking das regiões, com 70 por cento de consumidores.

    Para a Irdeto, empresa de software que encomendou o estudo, esse alto número registrado nos países latino-americanos está diretamente relacionado à acessibilidade de conteúdo. A companhia também acredita que a solução para reduzir o número de pessoas que consomem pirataria é a conscientização dos danos que este hábito pode causar para a indústria da mídia – que são grandes.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

     

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.