alexametrics
Conectando

    Mais nova aquisição complementa acervo sobre a medição do tempo

    Museu do Relógio de São Paulo ganha peça inédita em evento anual

    Por Press Works, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    Objeto de estudo e fascínio da humanidade, o tempo foi medido, cronologicamente, por diversos dispositivos ao longo da história. Dos solares aos digitais eletrônicos e modelos atômicos, a evolução técnica dos relógios pode ser observada de perto no Museu do Relógio Prof. Dimas de Melo Pimenta, localizado no bairro da Vila Leopoldina, em São Paulo.

    Constantemente renovando seu acervo, o Museu está realizando, desde o dia 24 de novembro, até 8 de dezembro, a 42ª edição do evento anual Retrospectiva. Neste período, os visitantes têm a oportunidade de conhecer peças inéditas incorporadas ao acervo durante o ano de 2014.

    Neste ano, o destaque é o Calculagraph. Muito utilizado desde o início do século XX até meados da década de 1970, ele mede e registra em cartões de papel intervalos de tempo diversos. Assim, resolvia um grande problema enfrentado pela indústria, comércio e setor de serviços do mundo todo.

    O relógio foi fundamental para atividades como remuneração de serviços e tarifação que dependiam desta contagem. “O equipamento era usado nas centrais telefônicas, por exemplo, para marcar a duração e custo de uma ligação”, explica André Luiz Oliveira, historiador e guia do Museu. “Antes, esse trabalho era feito manualmente”.

    O Museu do Relógio Professor Dimas de Melo Pimenta é o único do gênero na América Latina e existe desde 1975, localizado nas instalações da DIMEP. “Temos um acervo com raridades da relojoaria e itens de grande valor técnico e histórico”, conta Dimas de Melo Pimenta II, presidente da empresa. Entre suas cerca de 650 peças, destacam-se modelos curiosos, como o relógio que faz café, o falante, os variados que tocam música, além dos famosos cucos. Há ainda o relógio atômico, que adota a técnica mais avançada em medição do tempo, cujo padrão de medida é a vibração de moléculas de Césio-133.

    “É uma excelente opção de passeio para as crianças nas férias”, aponta o presidente. O Museu é aberto à visitação do público por meio de agendamento prévio com a DIMEP e as visitas podem ser acompanhadas por historiadores, capacitados para fornecer detalhes sobre as peças e a importância de cada uma delas. “É um mergulho na história e um bem cultural único. É indispensável conhecê-lo”, conclui.

    Museu do Relógio 

    Endereço: Av. Mofarrej, 840 - Vila Leopoldina - São Paulo (SP).

    Dias/horários de funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 14h às 17h.

    Agendamento de visitas: (11) 3646-4000.

    Preço: Gratuito.

    Há estacionamento para os visitantes e acesso a pessoas com deficiência.

    Sobre a DIMEP:

    Fundada há 78 anos, a DIMEP Sistemas desenvolve soluções tecnológicas altamente sofisticadas e certificadas pela ISSO 9001 para controle de acesso, ponto, estacionamento e gestão de frotas. Com exclusiva assistência técnica em mais de 80 pontos no Brasil, a DIMEP exporta para diversos países da América, Europa e África, além de manter unidades de negócios em Portugal e México. A companhia abriga o Museu do Relógio, com acervo que apresenta a evolução técnica das diferentes formas de medir o tempo. www.dimep.com.br. Telefone: (11) 3646-4000.

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.