alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Mutação do vírus da Poliomielite pode curar câncer cerebral

    A ideia é que o vírus possa estimular o sistema imunológico dos pacientes

    Por Letícia Furlan

    Placeholder - loading - news single img

    A ideia de que os vírus podem ser utilizados para o bem não é nova: cientistas têm tentado fazer isso há um século. E as vacinas são o exemplo mais claro disso.  

    Mesmo assim, os vírus causadores de doenças nem sempre são fáceis de encurralar, e tentativas de usá-los para ativar o sistema imunológico contra outras coisas além de bactérias e vírus - incluindo câncer, por exemplo - não tiveram tanto sucesso durante essa jornada.

    Mas em um novo relatório publicado no New England Journal of Medicine, cientistas liderados por uma equipe da Duke University relatam que podem ter treinado um vírus para atacar o câncer, usando o vírus da Poliomielite contra tumores cerebrais.

    O Dr. Darell Bigner, diretor emérito do Centro de Tumores Cerebrais Preston Robert Tisch do Centro de Câncer da Duke University, e sua equipe projetaram um poliovírus para atingir um câncer grave no cérebro, conhecido como glioblastoma.

    Entre um grupo de 61 pessoas que não responderam às terapias atuais, que incluem radiação e quimioterapia, 21 por cento que receberam o tratamento com poliovírus estavam vivos após três anos, em comparação com 4 por cento que geralmente sobrevivem tanto tempo seguindo a terapia padrão.

    Para isso, o vírus foi modificado de tal forma que poderia ativar o sistema imunológico, mas não causar poliomielite. Bigner conseguiu isso trocando um dos genes do poliovírus por um similar encontrado no rinovírus que causa o resfriado comum.

    Quando o vírus modificado infectou células cancerígenas do cérebro, começou a matar algumas delas. Mas o mais importante é que o vírus também recrutou outras células do sistema imunológico para ataca-las.

    Até agora, Bigner diz que oito dos 61 pacientes são o que responderam a longo prazo à técnica – que sobreviveram mais tempo com a terapia baseada em vírus do que teriam se tivessem recebido radiação e quimioterapia. Alguns de seus tumores começaram a crescer novamente, mas foram tratados com outra dose da terapia com poliovírus. Alguns também foram tratados com quimioterapia quando os tumores começaram a crescer novamente, e “muitos deles responderam dramaticamente; seus tumores se desfizeram ”, diz Bigner.

    O pesquisador espera que os resultados levem a uma terapia imunológica contra o vírus no início da doença, quando o sistema imunológico das pessoas está mais forte. Ele também acredita que a estratégia irá trabalhar contra outros tipos de câncer, e planeja iniciar estudos com pessoas diagnosticadas com melanoma e câncer de mama de difícil tratamento.

    Estudos em animais indicam que o vírus também pode ser usado contra câncer de pâncreas, próstata e estômago.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

     

    1. Home
    2. noticias
    3. mutacao do virus da …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.