alexametrics
Conectando

    Segundo cientistas, a hora em que as pessoas fazem as refeições tem grande impacto na digestão e na dieta.

    Para evitar engordar, refeições devem estar em sincronia com o relógio biológico, aponta estudo

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    Segundo estudo feito pela universidade de Harvard, independente da hora do dia, as refeições devem estar relacionadas com o relógio biológico para evitar o ganho de peso. Ou seja, comer na hora certa, de fato, pode ajudar a não engordar.

    Mas, de modo geral, o horário de cada refeição deve estar de acordo com a hora em que a pessoa vai acordar e dormir.


    Os cientistas avaliaram os índices de massa e gordura corporal e analisaram o horário das refeições de mais de cem mulheres, com faixa etária semelhante, durante um mês. Os dados obtidos foram comparados com o relógio biológico, de cada voluntária, que pode ser determinado pelo horário de liberação da melatonina.                                                                                              

    Os resultados evidenciaram que as participantes com maiores índices de gordura corporal se alimentavam, consumindo a maior parte de suas calorias diárias momentos antes de dormir, quando seu nível de melatonina estava mais elevado.

     Já aquelas com menores taxas de gordura, no geral, realizavam a última refeição do dia horas antes de ir para a cama.


    O recomendável, para quem costuma ir para cama cedo, é jantar mais cedo ainda, independente da hora do dia. A mesma regra é válida para o almoço e o café da manhã.

    O momento no qual se consome calorias em associação ao relógio biológico é mais relevante para a saúde, do que, propriamente, a hora marcada no relógio.

    Segundo a pesquisa, para que o metabolismo funcione de modo saudável,  por exemplo, uma pessoa que acorda às sete da manhã e vai dormir às onze da noite, deve tomar o café da manhã às oito da manhã, almoçar ao meio dia, tomar café da tarde em torno das 15 e 16 horas e jantar, até às 20 horas.

     
    No entanto, ainda é necessária a realização de mais pesquisas com voluntárias de diferentes faixas etárias, e que tenham rotinas distintas para que os cientistas cheguem a constatações mais precisas. 

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.