alexametrics
Conectando

    O pedido é rejeitado pela nova vez

    Responsável pela morte de John Lennon tem liberdade negada novamente

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    As autoridades penitenciárias do estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos, informaram que o assassino de John Lennon, Mark David Chapman, teve sua liberdade condicional recusada pela nona vez.

    A negação ocorreu dois anos após o último pedido de Chapman, atualmente com 61 anos de idade. Ele foi condenado à prisão perpétua em 1981.

    “Descobrimos que sua liberação seria incompatível com o bem-estar da sociedade e depreciaria a seriedade do crime a ponto de minar o respeito pela lei”, diz a carta de recusa do conselho.

    A artista e mulher de Lennon na época, Yoko Ono, está a favor da decisão. A japonesa, inclusive, escreve cartas ao conselho de liberdade condicional, pedindo para que a solicitação de Mark seja sempre rejeitada.

    No dia 8 de dezembro de 1980, Chapman disparou cinco tiros contra o integrante dos Beatles. Desde então, cumpre pena na prisão de alta segurança de Wende, em Alden, no estado de Nova Iorque.

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.