alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Saiba mais sobre as ilhas dos Bijagós, na África

    O espaço pode ser muito útil para pesquisas, principalmente, na área médica

    Por Larissa Valença

    Placeholder - loading - news single img

    De acordo com publicação da rede BBC da Espanha, o lugar é muito mais do que uma paisagem exuberante, pois é um laboratório natural, podendo ser um cenário único para estudar possíveis curas para inúmeras doenças mortais, como a malária e o tracoma. O motivo pelo qual as ilhas funcionam de tal forma é devido ao seu caráter remoto.

    Por conta dessa característica, algumas atividades cotidianas se tornam difíceis, em contrapartida, na hora de tentar erradicar doenças o fato do ambiente ser bem afastado se mostra muito útil.

     

    Pesquisadores médicos levam muitos anos trabalhando neste arquipélago para ver se descobrem mais informações sobre enfermidades que assombram algumas das ilhas.

     

    A água desenvolve uma barreira natural que permite comprar diferentes métodos de controle de enfermidades sem o risco de contaminação cruzada entre os cenários dos testes.

    Em áreas continentais, os indivíduos podem entrar e sair das zonas de testes, e acabarem contaminados, assim, poderia ficar ainda mais complicado para os cientistas a tarefa de determinar as causas e os efeitos dos males. Já as áreas insulares, como é o caso das ilhas, possibilitam mensurar com cuidado e precisão o impacto de qualquer pesquisa.

     

    Sobre o local 


    Esse conjunto de 18 ilhas e 70 ilhotas localizadas na costa do Guinea-Bissau, na África Ocidental, abriga 30.000 mil pessoas com seu próprio idioma e tradições únicas.

     

    Esse não é um destino típico de férias, já que chegar a ilha é uma tarefa, muitas vezes, árdua e traiçoeira, especialmente na temporada de chuva.

     

    A viagem da terra firme para o lugar leva cerca de cinco horas em uma pequena balsa repleta de pessoas e animais.



    1. Home
    2. noticias
    3. saiba mais sobre as ilhas dos

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.