alexametrics
Conectando

    Para estudiosos da Finlândia, prática frequente pode reduzir em até 50% o risco de hipertensão. No entanto, para britânicos, o uso da sauna em exagero não faz bem para quem tem doenças cardíacas.

    Sauna pode reduzir risco de pressão alta, aponta estudo

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    Segundo novo estudo, fazer sauna pode reduzir em quase 50% o risco de hipertensão. Para pesquisadores, o motivo desse impacto positivo é devido a temperatura corporal aumentar durante o banho de vapor, dilatando os vasos e o fluxo sanguíneos.

    Pesquisa foi publicada no periódico científico American Journal of Hypertension concluiu que a prática pode reduzir a chance de desenvolver a doença em até 46%. No estudo elaborado por cientistas da Universidade da Finlândia Oriental, homens que fazem sauna semanalmente têm uma pressão arterial mais baixa, com isso, é possível prevenir os riscos relacionados à hipertensão.

    A pesquisa, que durou 25 anos, contou com quase 2.000 participantes. Os voluntários eram homens entre 42 e 60 anos. Durante o período, a pressão arterial dos participantes foi observada. Além disso, a regularidade com que eles faziam sessões de sauna, também, foi avaliada. Para que posteriormente, os cientistas pudessem cruzar esses dados.

    Cerca de 250 participantes ficaram hipertensos ao longo do estudo. Mas, quando comparado aos homens que realizavam sessões uma vez por semana, os voluntários que faziam sauna com mais frequência, como de duas a três sessões, apresentaram risco menor de desenvolver a condição. Enquanto, aqueles participantes que realizam a prática quatro a sete vezes por semana tiveram uma redução do risco ainda maior, em 46%.

    Durante o banho de vapor, que aumenta a temperatura do corpo, os vasos e o fluxo sanguíneo são dilatados. Além disso, usar a sauna ajuda a melhorar o desempenho do endotélio, tecido que reveste o interior dos vasos sanguíneos, com isso, pode haver melhora da pressão arterial.


    Contraponto 

    No entanto, para especialistas britânicos, é preciso ter precaução a  exposição elevada ao calor, principalmente, no caso de pessoas que possuem problemas cardíacos. Para os ingleses, o uso da sauna em demasia faz com que a frequência cardíaca fique acelerada isso ocorre para compensar a falta da pressão arterial. De modo simplificado, a carga de trabalho do coração fica maior, e é aí que está o perigo para indivíduos com enfermidades cardíacas.  

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.