alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Sete hábitos que diminuem o risco de doenças cardíacas e demência

    Manter o coração saudável automaticamente diminui as chances de desenvolver algum tipo de demência.

    Por Letícia Furlan

    Placeholder - loading - news single img

    A American Heart Association (AHA) fez uma lista dos fatores de risco mais importantes que podem diminuir suas chances de ter problemas cardíacos. Acontece que essas mesmas coisas também podem reduzir o risco de demência.

    Em um novo estudo publicado no JAMA, pesquisadores liderados por Cecilia Samieri, epidemiologista da Universidade de Bordeaux e INSERM na França, investigaram as métricas “Life 7 Simple” da AHA, que a organização diz que podem ajudar a diminuir o risco de doenças cardíacas. Mas Samieri e seus colegas avaliaram como elas afetavam o risco de demência.

    As medidas incluem não fumar, ter IMC abaixo de 25, praticar exercícios regulares, ter pressão arterial abaixo de 120/80 mmHg, manter colesterol total abaixo de 200 mg / dL e açúcar no sangue abaixo de 100 mg / dL e comer peixe duas vezes por semana e frutas e legumes pelo menos três vezes ao dia.

    Os pesquisadores descobriram que, para cada medida realizada com sucesso, o risco de demência diminuiu em 10 por cento, em comparação com pessoas que não tinham nenhum dos sete fatores sob controle. Para aqueles que tiveram todos os sete fatores de risco em níveis ótimos, o risco de demência foi reduzido em 70 por cento.

    A maioria dos estudos anteriores que analisaram os comportamentos modificáveis ??e o risco de demência concentraram-se no efeito que as medidas individuais - como a pressão arterial isoladamente ou apenas a obesidade - podem ter no declínio cognitivo. Mas, diz Samieri, “nós combinamos os fatores e demonstramos que cada vez que você adiciona um fator que é controlado em níveis ótimos, você diminui o risco de demência”. 

    Ainda mais encorajador é o fato de que o efeito pareceu permanecer forte mesmo para o grupo mais velho de pessoas que compuseram o estudo, todos com mais de 65 anos. “Nunca é tarde demais”, diz ela, sobre controlar esses fatores de risco para manter o cérebro saudável.

    Essa é uma mensagem importante para os médicos e para o público, diz ela. "Mesmo se você não puder fazer todos os sete, tente fazer o melhor possível", diz Samieri. Ela espera que as descobertas encorajem mais médicos a aconselharem seus pacientes que os fatores de risco saudáveis ??para o coração e para o cérebro não são um negócio de tudo ou nada, e que qualquer mudança que as pessoas façam para manter esses fatores em níveis ideais pode protegê-los da demência. 

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    1. Home
    2. noticias
    3. sete habitos que diminuem o …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.