alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Sintomas da menopausa podem ser confundidos com os de declínio cognitivo

    Nos Estados Unidos, uma paciente chegou a ser diagnosticada indevidamente com algum tipo de demência.

    Por Letícia Furlan

    Placeholder - loading - news single img

    A paciente de Dra. Gayatri Devi (neurologista do Hospital Lenox Hill, em Nova York, e professora clínica de neurologia na SUNY Downstate Medical Center, em Brooklyn), uma ex-diretora de 55 anos, tinha bons motivos para se sentir perturbada. A mulher teve uma história de perda de memória progressiva e problemas comportamentais com duração de um ano e foi encaminhada à neurologista Dra. Devi, com possível diagnóstico de demência frontotemporal.

    Ela tinha dificuldade em organizar tarefas, manter o controle de seus pertences, estabelecer metas, fazer planos e analisá-los. No entanto, os resultados de exames médicos e neurológicos e exames cerebrais eram normais.

    Observando que a mulher tinha passado pela menopausa um ano antes, a Dra. Devi traçou seus sintomas até o declínio da estimulação do cérebro pelo estrogênio, que ocorre em todas as mulheres na menopausa com efeitos variados. Algumas, no entanto, são mais sensíveis à queda dos níveis de estrogênio do que outras.

    Com um provável diagnóstico de comprometimento cognitivo relacionado à menopausa, o médico prescreveu terapia de reposição hormonal. Em 15 meses, os sintomas comportamentais da mulher desapareceram e sua capacidade de aprendizado e memória voltaram ao normal.

    Segundo Dra. Devi, 60% das mulheres passam por um comprometimento cognitivo relacionado à menopausa. E quando é grave o suficiente para ser levado à atenção médica, é muitas vezes diagnosticado erroneamente como “comprometimento cognitivo leve”, um precursor da demência.

    Os sintomas cognitivos relacionados à menopausa são muito semelhantes aos do “químio-cérebro”, uma queixa comum entre mulheres tratadas para câncer de mama e em alguns homens tratados para câncer de próstata. O tratamento de ambas as doenças geralmente resulta em uma queda abrupta dos níveis de estrogênio.

    As pessoas com a chamada névoa cerebral após o tratamento do câncer “têm problemas com memória de curto prazo, multitarefa, palavras e pensamentos convincentes”, disse Devi.

    "O comprometimento cognitivo relacionado à menopausa acontece com mulheres na faixa dos 40 e 50 anos, mulheres no auge da vida que, de repente, têm o tapete arrancado por baixo delas", disse ela.

    "As mulheres com comprometimento cognitivo relacionado à menopausa têm medo de desenvolver alguma forma de demência, mas se forem a um especialista em distúrbio de memória, podem não obter o diagnóstico correto", disse Devi em uma entrevista.

    Um estudo de seis anos com 1.903 mulheres que estavam na meia-idade descobriu que sintomas relacionados à menopausa como depressão, ansiedade, distúrbios do sono e ondas de calor não levaram em consideração declínios na memória, aprendizado e quão rápido o cérebro processa informações durante a transição da menopausa.

    "A coisa mais útil que podemos fazer é normalizar essas experiências para as mulheres que estão passando pela menopausa e deixá-las saber que os cérebros delas são sensíveis a níveis flutuantes de estrogênio, tanto em termos de capacidade cognitiva e humor", disse Pauline M. Maki, professora de psiquiatria e psicologia da Universidade de Illinois em Chicago.

    Maki diz que as opções de tratamento, além da reposição hormonal, incluem seguir uma dieta mediterrânea, caminhar rapidamente e minimizar o consumo de álcool.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    1. Home
    2. noticias
    3. sintomas da menopausa podem …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.