Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Sistema imune pode destruir coronavírus sem produzir anticorpos, sugere estudo

    Pela primeira vez, cientistas suecos encontraram resposta imune dos linfócitos T em pessoas que não tiveram anticorpos detectados para o Sars-CoV-2

    Placeholder - loading - news single img
    Istock/Divulgação

    Publicada em  

    Pela primeira vez, um grupo de indivíduos que testaram negativo para a Covid-19 em exames sorológicos (que avaliam os anticorpos contra o vírus) apresentaram células do sistema imune que “lembravam” do novo coronavírus e sabiam como combatê-lo. Os resultados constam de uma pesquisa conduzida por cientistas suecos e reforçam a hipótese de que, mesmo sem ter produzido anticorpos específicos contra o Sars-Cov-2, o organismo humano pode ser capaz de destruir o vírus a partir das células do tipo “T”.

    Veja também: Cientistas brasileiros descobrem anticorpo de cavalos potente contra a Covid-19

    O estudo identificou essas células no sangue de pessoas que tinham tido casos leves ou sem sintomas da Covid-19, além de familiares de indivíduos com a doença – que foram expostas ao vírus. 

    Publicados na revista Cell, os resultados reforçam uma série de pesquisas anteriores, que já sugeriam que anticorpos produzidos pelo corpo contra o coronavírus desapareceriam ao longo de alguns meses, enquanto a resposta imune celular tende a ser duradoura.  Isso significa que é possível que os participantes do estudo tenham produzido esses anticorpos em algum momento, mas, com o tempo, eles foram sendo “substituídos” pela resposta dos chamados linfócitos “T”. 

    Capazes de eliminar o novo coronavírus por uma ação conhecida como “citotóxica” (tóxica para outras ceúlas), essas células “provavelmente serão críticas para a proteção imunológica de longo prazo contra a doença”, indica o estudo. 

    Os pesquisadores também alertaram que pode haver mais pessoas com algum grau de defesa contra a Covid-19 do que sugerem resultados de testagens em massa que buscam detectar anticorpos para o vírus na população em geral – os chamados inquéritos sorológicos.

    "Esses doadores exibiram respostas robustas de células T meses após a infecção, mesmo na ausência de anticorpos detectáveis específicos para Sars-CoV-2, indicando um grau previamente inesperado de imunidade em nível populacional contra a Covid-19", escreveram os cientistas.

    Participe do grupo Coronavírus Brasil e receba as principais notícias sobre o assunto em primeira mão.

    1. Home
    2. noticias
    3. sistema imune pode destruir …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.