alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE amazonia

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia WIDER IMAGE-Amazônia sofre danos de mineração ilegal 'epidêmica'

    WIDER IMAGE-Amazônia sofre danos de mineração ilegal 'epidêmica'

    (Veja versão multimídia em https://reut.rs/2ry0yS0)

    Por Ricardo Moraes e Jake Spring

    BRASÍLIA (Reuters) - Agentes de órgãos ambientais que atuam nas profundezas da floresta amazônica desativaram uma mina ilegal em uma operação realizada de madrugada no início de novembro, parte de uma campanha para coibir atividades ilegais que grupos ambientalistas dizem ter alcançado uma escala epidêmica.

    A operação visou um punhado do que hoje se sabe serem centenas de minas ilegais na Amazônia brasileira, que foram catalogadas pela primeira vez em um estudo divulgado nesta semana.

    O projeto, coordenado pelo Instituto Socioambiental, mapeia todas as minas ilegais da floresta amazônica, que se estende por Brasil, Venezuela, Colômbia, Peru, Equador e Bolívia.

    Enquanto helicópteros do governo desciam ao longo de um rio que foi reduzido a poças devido à ação danosa de mineiros em busca de ouro, muitos destes fugiam mata adentro.

    Pouco depois meia dúzia deles foi detida por agentes camuflados com metralhadoras para serem interrogados.

    O verdadeiro alvo não são os mineiros sujos de lama e muitas vezes descalços que trabalham quase como escravos para chefes locais desconhecidos, de acordo com agentes do Ibama.

    Segundo o Ibama, o alvo primário são as escavadoras e outras máquinas pesadas que são caras e mais difíceis de substituir.

    Incapazes de remover as máquinas, os agentes as incendeiam, criando colunas de fumaça negra de centenas de metros.

    As operações do mês passado visaram várias minas ilegais em dois parques nacionais da Amazônia brasileira. Esta batalha foi vencida, mas o estudo desta semana indica que a guerra está longe de terminar.

    O Brasil abriga 453 minas ilegais na Amazônia, de acordo com um projeto de mapeamento que é parte da Rede Amazônica de Informação Socioambiental Georeferenciada, um empreendimento conjunto do Instituto Socioambiental e de outros grupos ambientalistas.

    A primeira tentativa da história de mapear todas as minas ilegais da região registrou 2.500 delas em seis países da região amazônica, disse a coordenadora Alicia Rolla.

    Uma meta do projeto é chamar atenção para a escala 'epidêmica' do problema da mineração ilegal, que polui a água de comunidades locais com mercúrio e contribui para o desmatamento, segundo ela.

    'Os estudos mostram que a mineração ilegal está crescendo muito', disse. 'O governo precisa se preocupar mais em dar mais recursos para o Ibama fazer o seu trabalho'.

    1

    0

    17

    6 D

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Desmatamento da Amazônia atinge recorde em uma década

    Desmatamento da Amazônia atinge recorde em uma década

    Por Marcelo Teixeira

    SÃO PAULO (Reuters) - O desmatamento da Amazônia atingiu seu maior nível em uma década neste ano, impulsionado pela exploração ilegal de madeira e pelo avanço da agricultura sobre a floresta, mostraram dados do governo nesta sexta-feira.

    Imagens de satélite nos 12 meses até o final de julho deste ano mostraram que 7.900 quilômetros quadrados de floresta amazônica foram destruídos, equivalente a mais da metade do território da Jamaica. O valor representa ainda um crescimento de 13,7 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior.

    O desmatamento é um fator-chave por trás do aquecimento global e responde por cerca de 15 por cento das emissões anuais de gases do efeito estufa, patamar similar ao do setor de transporte.

    Nesta sexta-feira, um relatório do governo dos Estados Unidos apontou que a mudança climática custará aos EUA centenas de bilhões de dólares até o final do século.

    O ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, disse em comunicado que a exploração ilegal de madeira é o principal fator por trás do aumento do desmatamento da Amazônia. Ele pediu que o governo aumente a fiscalização na floresta.

    Pará e Mato Grosso foram os Estados que mais contribuíram para o crescimento do desmatamento. Mato Grosso é principal produtor de grãos do Brasil e lidera a elevação na produção de soja.

    O Observatório do Clima, uma rede de organizações não-governamentais, disse em outro comunicado que o aumento do desmatamento não foi uma surpresa. Além da exploração ilegal de madeira, a entidade disse que o setor de commodities do país, que está em expansão, contribuiu para a destruição da floresta, uma vez que produtores buscam expandir a área plantada.

    Marcio Astrini, do Greenpeace, disse que o governo brasileiro não faz o bastante para combater o desmatamento e políticas adotadas recentemente, como a redução de áreas protegidas, incentivaram a destruição florestal.

    Os dois grupos demonstram preocupação com a possibilidade de o desmatamento aumentar ainda mais durante o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, que assumirá em janeiro. Ele é um crítico do Ibama e tem no setor agrícola um de seus principais grupos de apoio.

    Apesar da elevação recente, o desmatamento ainda está bem abaixo dos níveis recordes do início dos anos 2000, antes de o governo brasileiro lançar uma estratégia para combater a destruição florestal. Em 2004, por exemplo, mais de 27 mil quilômetros quadrados foram desmatados, uma área do tamanho do Haiti.

    Cientistas consideram a Amazônia como uma das principais proteções naturais contra o aquecimento global, já que a floresta atua como gigantesca absorvedora de carbono. A floresta também é rica em biodiversidade e abriga bilhões de espécies ainda não estudadas.

    1

    3

    34

    3 S

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. amazonia

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.