alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE apelacao

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Principal tribunal de Mianmar rejeita última apelação de jornalistas da Reuters presos

    Principal tribunal de Mianmar rejeita última apelação de jornalistas da Reuters presos

    Por Shoon Naing e Simon Lewis

    NAYPYITAW (Reuters) - O principal tribunal de Mianmar rejeitou nesta terça-feira a apelação de dois repórteres da Reuters condenados a sete anos de prisão por violarem a Lei de Segredos Oficiais, um caso emblemático que provocou dúvidas sobre a transição do país para a democracia.

    'Eles foram condenados a sete anos e esta decisão permanece, e a apelação está rejeitada', disse Soe Naing, juiz da Suprema Corte, na capital, Naypyitaw, sem dar detalhes.

    Wa Lone, de 33 anos, e Kyaw Soe Oo, de 29 anos, passaram mais de 16 meses detidos desde que foram presos em dezembro de 2017, quando investigavam o assassinato de 10 homens e meninos muçulmanos rohingyas.

    Eles estão detidos na prisão de Insein, em Yangon, e não estavam presentes para ouvir o veredicto da Suprema Corte.

    Suas esposas, que viajaram para Yangon para ouvir o veredicto nesta terça-feira, emergiram da sala do tribunal enxugando as lágrimas discretamente.

    Panei Mon, esposa de Wa Lone que deu à luz o primeiro filho do casal no ano passado, disse que estava 'torcendo pelo melhor'.

    'Nossos maridos são boas pessoas', disse. 'Queremos que eles sejam libertados o mais cedo possível.'

    Em setembro, os jornalistas foram considerados culpados por um juiz de uma corte distrital de Yangon, a maior cidade de Mianmar, nos termos da Lei de Segredos Oficiais. A Alta Corte de Yangon já havia rejeitado uma apelação anterior em janeiro.

    Advogados dos repórteres voltaram a apelar à Suprema Corte, a maior instância jurídica do país, citando a falta de provas de um crime e indícios de que a dupla foi alvo de uma armação montada pela polícia. No ano passado, um policial depôs dizendo que agentes plantaram documentos secretos nos dois repórteres.

    'Wa Lone e Kyaw Soe Oo não cometeram nenhum crime, nem havia qualquer prova de que cometeram', disse o consultor legal da Reuters, Gail Gove, em um comunicado nesta terça-feira.

    'Pelo contrário, foram vítimas de uma armação policial para silenciar sua reportagem verídica. Continuaremos fazendo tudo que pudermos para libertá-los assim que possível.'

    Um porta-voz do governo não respondeu a ligações pedindo comentário.

    A prisão dos repórteres provocou revolta entre defensores da liberdade de imprensa, diplomatas ocidentais e líderes mundiais, aumentando a pressão sobre a líder de Mianmar, Aung San Suu Kyi, vencedora do Prêmio Nobel da Paz que assumiu o poder em 2016 em meio a uma transição de um governo militar para a democracia.

    0

    0

    25

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Processo de apelação de ex-tesoureiro do Vaticano irá começar em junho

    Processo de apelação de ex-tesoureiro do Vaticano irá começar em junho

    MELBOURNE (Reuters) - O ex-tesoureiro do Vaticano, o cardeal George Pell, enfrentará, ao menos, mais três meses de prisão por crimes sexuais com crianças antes de seu pedido de autorização para apelar ser ouvido em 5 e 6 de junho.

    Pell, da Austrália, é o padre católico de mais alto escalão do mundo a ser condenado por crimes sexuais contra crianças.

    Ele foi considerado culpado por um júri em Victoria, em dezembro, por uma acusação de violência sexual contra um menino de 13 anos e quatro acusações de atos indecentes contra o mesmo garoto e outro de 13 anos. Os eventos teriam ocorrido há 22 anos.

    O veredito não fora divulgado até a semana passada, quando uma ordem de supressão do caso foi suspensa em resposta a novas acusações contra o cardeal de 77 anos.

    Sua fiança foi revogada uma semana antes de sua sentença ser deliberada em 13 de março. Ele enfrenta um máximo de 10 anos de prisão por cada uma das acusações.

    O Tribunal de Recursos disse na quarta-feira que uma audiência sobre o pedido de autorização para apelar foi marcada para 5 e 6 de junho.

    Pell está apelando de sua condenação por três motivos: os vereditos foram 'irracionais', o juiz errou ao não permitir que a defesa mostrasse um vídeo em seu discurso de encerramento e havia 'uma irregularidade fundamental', pois o acusado não foi indiciado na presença do painel de jurados.

    O pedido diz que o júri não poderia ter atestado a culpa de Pell para além de uma dúvida razoável, já que o caso da acusação foi baseado inteiramente na palavra de um acusador, e mais de 20 testemunhas deram 'provas de defesa incontestável'.

    A outra vítima do caso morreu em 2014.

    (Reportagem de Sonali Paul)

    0

    0

    17

    2 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. apelacao

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.