alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE atividade

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Seul relata atividade em fábrica de mísseis da Coreia do Norte; Trump fala em decepção

    Seul relata atividade em fábrica de mísseis da Coreia do Norte; Trump fala em decepção

    Por David Brunnstrom e Hyonhee Shin

    WASHINGTON/SEUL (Reuters) - Novas atividades foram detectadas em uma fábrica de mísseis balísticos intercontinentais da Coreia do Norte, noticiou a mídia sul-coreana nesta quinta-feira, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que ficaria muito decepcionado se Pyongyang reconstruísse uma instalação de foguetes.

    Recentemente se viu uma movimentação de veículos de carga em torno de uma fábrica de Sanumdong, em Pyongyang, que produziu os primeiros mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs) norte-coreanos capazes de alcançar os EUA, relataram os jornais sul-coreanos JoongAng Ilbo e Donga Ilbo, citando parlamentares informados pelo Serviço de Inteligência Nacional na terça-feira.

    O chefe de espionagem, Suh Hoon, disse aos parlamentares acreditar que as atividades tenham relação com mísseis, disse o JoongAng Ilbo. Segundo o jornal, Suh disse que a Coreia do Norte continuou a operar sua instalação de enriquecimento de urânio no importante complexo nuclear de Yongbyon depois da primeira cúpula entre Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, em Cingapura em junho.

    As reportagens vieram depois que a segunda cúpula entre os dois líderes fracassou devido às diferenças sobre os limites que Pyongyang está disposta a adotar em seu programa nuclear e até que ponto os EUA estão dispostos a amenizar as sanções contra o país.

    A fábrica de Sanumdong produziu o Hwasong-15, que consegue voar mais de 13 mil quilômetros. Depois de seu voo de teste, no final de 2017, a Coreia do Norte declarou a finalização de sua 'força nuclear estatal', e buscou conversas com a Coreia do Sul e os EUA no ano passado.

    O escritório presidencial e o Ministério da Defesa da Coreia do Sul não quiseram confirmar as reportagens sobre Sanumdong, dizendo que estão monitorando as atividades norte-coreanas atentamente junto com os EUA.

    Não houve resposta imediata do Departamento de Estado norte-americano.

    Na terça-feira dois centros de estudo dos EUA e a agência de espionagem de Seul relataram obras de reforma de parte da instalação de lançamento de mísseis norte-coreana de Sohae, que Kim prometeu desativar durante a cúpula de Cingapura.

    'Eu ficaria muito decepcionado se isso estivesse acontecendo', disse Trump a repórteres no Salão Oval quando indagado se a Coreia do Norte está quebrando uma promessa.

    (Por Jeff Mason e David Brunnstrom; Reportagem adicional de Mark Hosenball, David Alexander e Tim Ahmann, em Washington, e Hyonhee Shin e Joyce Lee, em Seul)

    0

    0

    23

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Coreia do Norte reconstrói parte de instalação de mísseis; EUA ameaçam com sanções

    Coreia do Norte reconstrói parte de instalação de mísseis; EUA ameaçam com sanções

    Por David Brunnstrom e Lisa Lambert

    WASHINGTON (Reuters) - A Coreia do Norte restaurou parte de uma instalação de teste de mísseis que começou a desmontar depois de prometer fazer isso em uma primeira cúpula com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no ano passado, e o conselheiro de Segurança Nacional de Trump alertou que novas sanções podem ser adotadas se Pyongyang não encerrar seu programa nuclear.

    Na terça-feira, a agência de notícias sul-coreana Yonhap e dois centros de estudos dos EUA relataram obras em andamento na Estação de Lançamento de Satélites Sohae de Tongchang-ri, apesar de Trump ter se encontrado com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, para uma segunda cúpula na semana passada em Hanói.

    A segunda reunião fracassou devido às diferenças sobre o quão longe Pyongyang está disposta a ir para limitar seu programa nuclear e até que ponto os EUA estão inclinados a amenizar as sanções que impôs ao país.

    Ainda na terça-feira, John Bolton, conselheiro de Segurança Nacional de Trump, disse à rede Fox Business Network que após a cúpula de Hanói Washington verá se Pyongyang está comprometida a abdicar de seu 'programa de armas nucleares e tudo associado a ele'.

    'Se eles não estiverem dispostos a fazê-lo, acho que o presidente Trump foi muito claro... eles não terão alívio das sanções econômicas massacrantes que foram impostas a eles, e na verdade estudaremos intensificar estas sanções', disse Bolton, um linha-dura que já postulou uma abordagem severa com a Coreia do Norte no passado.

    Separadamente, dois senadores dos EUA procuraram aumentar a pressão sobre a Coreia do Norte reapresentando na terça-feira um projeto de lei para impor sanções a qualquer banco que negocie com o país.

    O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse na segunda-feira que tem esperança de que seu país envie uma delegação à Coreia do Norte nas próximas semanas, mas os comentários de Bolton e o desenvolvimento aparente da instalação de teste de Sohae podem criar novos desafios para os diplomatas que esperam retomar as negociações após a cúpula fracassada.

    Imagens de satélite vistas pelo 38 North, um projeto sobre a Coreia do Norte sediado em Washington, mostraram que as estruturas da plataforma de lançamento de Sohae foram reconstruídas em algum momento entre 16 de fevereiro e 2 de março, disse Jenny Town, editora-gerente do projeto e analista do Centro Stimson, uma entidade de pesquisa, à Reuters.

    0

    1

    34

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia EUA detectam nova atividade em instalação norte-coreana de míssil balístico

    EUA detectam nova atividade em instalação norte-coreana de míssil balístico

    Por David Brunnstrom

    WASHINGTON (Reuters) - Satélites de espionagem dos Estados Unidos detectaram a retomada de atividades em uma fábrica da Coreia do Norte que produziu o primeiro míssil balístico intercontinental (ICBM) do país capaz de atingir o território norte-americano, disse uma autoridade de alto escalão dos EUA, em meio a conversas para persuadir Pyongyang a abdicar de suas armas nucleares.

    Fotos e imagens de infravermelho indicam veículos entrando e saindo da instalação de Sanumdong, mas não mostram o quão avançada pode estar uma possível construção de mísseis, disse o funcionário à Reuters na noite de segunda-feira sob condição de anonimato porque a informação é confidencial.

    Também na segunda-feira o jornal Washington Post noticiou que a Coreia do Norte parece estar fabricando um ou dois novos mísseis balísticos intercontinentais de combustível líquido na grande instalação de pesquisa situada nos arredores de Pyongyang, citando fontes não identificadas a par de relatórios de inteligência.

    De acordo com a autoridade norte-americana que conversou com a Reuters, uma foto mostrou um caminhão e um trailer coberto semelhantes aos que os norte-coreanos usaram para transportar seus ICBMs. Como o trailer estava coberto não foi possível saber se transportava algo e o que seria.

    A Casa Branca disse que não fala sobre inteligência. Uma autoridade graduada do escritório presidencial da Coreia do Sul disse que agências de inteligência sul-coreanas e dos EUA estão analisando atentamente várias movimentações norte-coreanas, mas não fez nenhum comentário específico.

    Os indícios obtidos neste mês são os mais recentes a indicarem atividades em andamento nas instalações nucleares e de mísseis da Coreia do Norte, apesar das conversas com Washington e uma cúpula entre o líder norte-coreano, Kim Jong Un, e o presidente norte-americano, Donald Trump, em junho.

    Pouco depois dela Trump declarou que a Coreia do Norte não representa mais uma ameaça nuclear. Kim se comprometeu, em um comunicado abrangente emitido após a cúpula, a trabalhar para a desnuclearização, mas Pyongyang não detalhou como pode realizá-la e as conversas subsequentes não correram bem.

    Não foi a primeira vez que a inteligência dos EUA se chocou com o otimismo do presidente. No final de junho autoridades norte-americanas disseram à mídia de seu país que agências de inteligência acreditam que a Coreia do Norte intensificou a produção de combustível para armas nucleares e que não pretende abrir mão de seu arsenal nuclear.

    (Reportagem adicional de David Alexander e Joyce Lee)

    0

    0

    38

    9 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. atividade

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.