alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE bancada

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ruralistas sugerem a Bolsonaro nome de coordenadora da frente parlamentar para assumir Agricultura

    Ruralistas sugerem a Bolsonaro nome de coordenadora da frente parlamentar para assumir Agricultura

    BRASÍLIA (Reuters) - Uma comitiva de deputados da bancada ruralista levou na tarde desta quarta-feira a sugestão do nome da coordenadora da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), para ocupar o cargo de ministra da Agricultura do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.

    Antes do encontro, o deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) informou em rápida fala à imprensa que iria se reunir com Bolsonaro no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde está a equipe de transição, para indicar Tereza Cristina para o cargo de ministra da pasta.

    Acompanhado de outros 10 integrantes da frente, Marquezelli disse que daria maiores informações após o encontro com o presidente eleito.

    Antes do primeiro turno, Tereza Cristina encontrou-se com Bolsonaro no Rio de Janeiro e anunciou, àquela altura, o apoio da FPA ao então candidato à Presidência da República pelo PSL. Foi o primeiro apoio de peso que o ainda presidenciável recebeu no Congresso durante a eleição.

    Tereza Cristina chegou a ser cotada para ser candidata a vice-presidente na chapa do candidato derrotado do PSDB, Geraldo Alckmin. O tucano, entretanto, preferiu optar por outra expoente da bancada ruralista, a senadora gaúcha Ana Amélia (PP).

    A indicação de Bolsonaro para o Ministério da Agricultura está em aberto. A União Democrática Ruralista (UDR) indicou para o posto o deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS). Um dos principais líderes da UDR é Nabhan Garcia, um conselheiro próximo a Bolsonaro. [nL2N1XC1GO]

    Inicialmente, Bolsonaro iria fundir as pastas da Agricultura e do Meio Ambiente, mas, após resistência de parte do agronegócio temeroso de prejuízo especialmente para as exportações, já anunciou que as duas pastas continuarão separadas.

    Durante a campanha eleitoral, o agora presidente eleito afirmou que seu futuro ministro da Agricultura seria indicado pelo setor produtivo.

    (Reportagem de Ricardo Brito e Mateus Maia)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bancada da Bala acertou com Maia flexibilizar estatuto do desarmamento após eleição, diz Fraga

    Bancada da Bala acertou com Maia flexibilizar estatuto do desarmamento após eleição, diz Fraga

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - Representantes da chamada Bancada da Bala no Congresso Nacional fecharam um acordo com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para pautar após a eleição do próximo domingo a flexibilização do estatuto do desarmamento, disse o deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), que afirmou que os pontos que podem ser flexibilizados têm a benção do candidato à Presidência, Jair Bolsonaro (PSL), que lidera as pesquisas.

    Segundo Fraga, a flexibilização prevê, por exemplo, o fim da obrigatoriedade de uma permissão de um delegado da Polícia Federal para que uma pessoa possa ter porte de arma. Outro ponto a ser flexibilizado é o que trata da posse de arma em áreas rurais.

    O parlamentar disse ainda que o texto que deve ser pautado deve reduzir de seis para três o número de armas que uma pessoa pode ter.

    “O Rodrigo Maia aceitou e vai pautar depois das eleições com essa flexibilização. Não queremos acabar com o estatuto do desarmamento… hoje a lei prevê a posse de seis armas e vamos reduzir para três. Não há esse ânimo de armar a população brasileira”, garantiu Fraga após se reunir ao lado de outros parlamentares da bancada da segurança púbica com Maia no Rio de Janeiro em um hotel cinco estrelas, na Barra da Tijuca, que fica a poucos metros da casa de Bolsonaro.

    “Tem um ponto hoje que dá problema... A posse depende do delegado e quem decide, e isso temos que tirar esse poder do delegado”, disse Fraga. 'Outros requisitos estão mantidos para ter a posse, como fazer exame psicotécnico, ter curso de tiro e comprovar que não tem antecedentes... se cumprir você tem direito de ter a posse.'

    No caso do porte de arma no campo, a ideia é permitir que um morador rural tenha direito à posse de arma de fogo dentro dos limites de sua propriedade mas, fora dela, seria porte ilegal de arma.

    'O campo não tem 190, não tem atenção da polícia como o urbano tem. O cidadão tem o direito de se defender”, disse o deputado.

    Após a reunião, integrantes da bancada da segurança pública foram à pé até a casa de Bolsonaro para um encontro com o candidato, ao lado do deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que deverá assumir a Casa Civil em eventual governo Bolsonaro.

    “Ao longo de 28 anos o Bolsonaro trabalhou no Congresso ao lado desse grupo aqui. Uma bancada aguerrida e que tem compromisso com a vida das pessoas', disse Onyx.

    (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. bancada

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.