alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE bid

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Brasil é país que mais gasta com Previdência na América Latina e Caribe, diz BID

    Brasil é país que mais gasta com Previdência na América Latina e Caribe, diz BID

    BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil é o país que mais gasta com Previdência, em termos relativos, na região da América Latina e Caribe, segundo estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) divulgado nesta terça-feira, que aponta que o país desembolsa sete vezes mais com a população mais velha que com os mais jovens.

    Sem nenhuma reforma, as despesas com aposentadoria e saúde de idosos passariam a responder por 138 por cento do Orçamento brasileiro em 2065, ante o patamar já alto de 40 por cento em 2015, apontou o BID, ressaltando que esse salto inviabilizaria o equilíbrio fiscal.

    Na média da América Latina e Caribe, esse patamar era de 35 por cento em 2015, com projeção de chegar a 78 por cento em 2065.

    'Esse cenário implicará em uma redução dos recursos para outras prioridades, como o desenvolvimento de capital humano e infraestrutura, elementos essenciais para sustentar o crescimento econômico ao longo do tempo', disse o BID, sobre a acentuada pressão previdenciária sobre as contas brasileiras.

    Os gastos com aposentadoria no Brasil chegaram em 2015 a 12,5 por cento do PIB -- patamar mais alto da região -- e o BID estima que poderiam alcançar 50,1 por cento do PIB em 2065, também em larga dianteira em relação aos vizinhos da América Latina e Caribe.

    Presente no evento de divulgação do estudo, o secretário Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Marcos Troyjo, afirmou que a reforma da Previdência é a 'reforma de todas as reformas', e que o Brasil será outro após sua aprovação.

    Ele também afirmou que a reflexão sobre como melhorar a eficiência dos gastos públicos tem uma importância central na agenda do governo Jair Bolsonaro.

    'Liberais não aumentam impostos. Portanto, temos que aumentar a eficiência numa forma de melhoria do bem estar social', disse.

    DESPERDÍCIOS

    Nas contas do BID, o custo da ineficiência na gestão de compras governamentais, bem como uma 'considerável' folha de pagamento no setor público e transferências que não chegam à população mais pobre como deveriam resultam em perdas de 3,9 por cento do PIB por ano, ou cerca de 68 bilhões de dólares, para o Brasil.

    Para além da reforma da Previdência, o BID divulgou entre suas recomendações de políticas a adoção de regras fiscais que vão além da sustentabilidade fiscal para proteção de investimentos, com fixação de limites específicos de aumento dos gastos correntes para que o governo assegure alocação de recursos para gastos de capital.

    Dentre outras medidas que podem ser tomadas, o BID também citou licitações mais competitivas e eficientes, com mínimo possível do uso de exceções, a redução das diferenças salariais para funcionários do setor público em relação aos do setor privado, e melhoria da arrecadação própria dos governos regionais.

    (Por Marcela Ayres)

    14

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Brasil e Argentina declaram apoio a candidato da oposição venezuelana ao BID

    Brasil e Argentina declaram apoio a candidato da oposição venezuelana ao BID

    BUENOS AIRES/BRASÍLIA (Reuters) - Brasil e Argentina apoiam o candidato indicado pelo líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, para representar o país no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), disseram autoridades de ambos os governos à Reuters na terça-feira.

    Guaidó declarou-se presidente interino da Venezuela em janeiro após afirmar que a reeleição do presidente Nicolás Maduro em 2018 foi uma fraude. Ele indicou o economista Ricardo Hausmann para representar a Venezuela no BID.

    Um porta-voz do Ministério da Economia da Argentina confirmou que o país vai apoiar Hausmann em uma votação que deve ocorrer ainda nesta semana. Em Brasília, tanto o Ministério da Economia como o Ministério das Relações Exteriores disseram apoiar o candidato de Guaidó.

    A maioria dos países do conselho do BID deve apoiar Hausmann, exceto aqueles que não reconheceram Guaidó, como México, Uruguai, Nicarágua, Bolívia e China, de acordo com uma autoridade do banco que pediu para não ser identificada.

    A eleição de Hausmann para o conselho do BID marcaria a primeira escolha de um membro da oposição venezuelana para uma grande instituição internacional.

    Hausmann é ex-ministro do Planejamento da Venezuela e serviu como economista-chefe do BID de 1994 a 2000. Ele leciona desenvolvimento econômico em Harvard.

    (Reportagem de Gabriel Burin, em Buenos Aires, e Anthony Boadle, em Brasília)

    17

    3 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. bid

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.