alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE caos

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Reino Unido enfrenta 'crise constitucional' sobre Brexit após decisão de presidente do Parlamento

    Reino Unido enfrenta 'crise constitucional' sobre Brexit após decisão de presidente do Parlamento

    Por Elizabeth Piper e Kylie MacLellan

    LONDRES (Reuters) - O plano da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, para o Brexit enfrentou novos problemas, nesta segunda-feira, após o presidente do Parlamento determinar que a premiê não pode reapresentar a mesma proposta para nova votação após duas derrotas, a menos que apresente mudanças substanciais.

    Em declarações que pegaram o gabinete de May de surpresa, o presidente da Casa, John Bercow, disse que o governo não poderia levar à votação no Parlamento uma proposta que seja fundamentalmente a mesma que já foi derrotada em janeiro e depois na semana passada.

    A decisão coloca o Reino Unido numa delicada situação. Os apoiadores do Brexit agora acreditam mais do que nunca numa saída sem acordo, enquanto outros avaliam que May pode empurrar o prazo da separação para além de 29 de março, caso obtenha a anuência da União Europeia.

    O advogado-geral do governo, Robert Buckland, afirmou: 'Estamos em uma grande crise constitucional'.

    De acordo com precedentes que remontam a 1604, as regras do Parlamento britânico preveem que propostas muito similares não podem ser votadas na Câmara dos Comuns mais do que uma vez durante uma mesma legislatura.

    Bercow disse que sua decisão não deve ser considerada a última palavra, e que o governo pode apresentar uma nova proposta que não seja a mesma daquelas que já foram votadas.

    'Essa é minha conclusão: se o governo desejar levar adiante uma nova proposição que não seja nem a mesma, nem substancialmente a mesma, do que aquela rejeitada pela Casa em 12 de março, isso estaria inteiramente em ordem', disse.

    'O que o governo não pode legitimamente fazer é reenviar à Câmara (dos Comuns) a mesma proposição ou substancialmente a mesma proposição do que da semana passada, que foi rejeitada por 149 votos', afirmou.

    Após as declarações de Bercow, a libra esterlina caiu para a sua menor cotação do dia em relação ao euro e o dólar, recuperando-se pouco depois quando o governo disse que as negociações sobre o acordo continuam junto aos parlamentares da Irlanda do Norte que dão suporte ao governo de May, mas que até o momento tem se oposto ao acordo do Brexit.

    A posição de Bercow foi bem acolhida pelos parlamentares anti-UE do Partido Conservador, de May, que rejeitam o acordo costurado pelo governo. Para eles, a medida aumenta as chances de que o Reino Unido deixe a Europa sem nenhum pacto.

    Para os apoiadores do Brexit, o acordo de saída negociado por May com a UE no ano passado deixa o Reino Unido alinhado demais com a Europa, ao mesmo tempo que retira do país o poder de votar em deliberações do bloco.

    Mais cedo nesta segunda-feira, parecia que May conseguia ganhar apoio para seu acordo por parte de antigos oponentes, mas a decisão de Bercow deixa agora a primeira-ministra com poucas opções.

    Depois de dois anos e meio de negociações com a UE, o desfecho final permanece incerto. As opções vão desde um longo adiamento do Brexit, culminando com uma saída por meio do acordo de May, até uma ruptura sem acordo ou mesmo mais um referendo sobre a permanência na UE.

    O planejamento de May, que tenta manter laços comerciais e de segurança próximos com UE enquanto deixa as estruturas políticas formais do bloco, foi derrotado no parlamento por 230 votos em 15 de janeiro e, novamente, em 12 de março, dessa vez por 149 votos.

    ((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))

    REUTERS PF

    18

    3 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. caos

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.