alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE cirurgia

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro é operado 'com êxito', diz assessoria da Presidência

    Bolsonaro é operado 'com êxito', diz assessoria da Presidência

    (Reuters) - A cirurgia do presidente Jair Bolsonaro para a retirada da bolsa de colostomia chegou ao fim 'com êxito', informou nesta segunda-feira a Secretaria de Imprensa da Presidência da República (SIP).

    'O boletim médico será divulgado tão logo seja autorizado pela equipe médica', informou a SIP, acrescentando que o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, dará uma entrevista coletiva aos jornalistas às 17h.

    O procedimento de retirada da bolsa de colostomia do presidente começou por volta das 6h30 no Hospital Albert Einstein, na capital paulista, e o Planalto enviou nota informando sobre a conclusão do procedimento pouco depois das 15h30.

    Por volta das 14h30, o porta-voz da Presidência havia dito à Reuters que a cirurgia estava na fase final 'sem intercorrências'.

    Essa foi a terceira cirurgia por que o presidente passa como decorrência do atentado sofrido em setembro passado, em Juiz de Fora.

    Bolsonaro, de 63 anos, foi esfaqueado durante evento de campanha na cidade mineira e teve que passar por uma delicada cirurgia de emergência na Santa Casa de Misericórdia local por conta de ferimentos nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal.

    Na semana seguinte, já internado em São Paulo, passou por uma segunda cirurgia para desobstrução intestinal depois que exames detectaram aderência nas paredes do intestino.

    GABINETE NO HOSPITAL

    Segundo informações divulgadas nos últimos dias pelo porta-voz da Presidência, a recomendação dos médicos é de repouso absoluto nas primeiras 48 horas após o procedimento cirúrgico. Em função disso, o vice-presidente Hamilton Mourão exerce a Presidência neste período.

    O porta-voz informou ainda que, no total, a expectativa é de que o presidente permaneça por 10 dias em São Paulo. Ele explicou que haverá uma antessala preparada no hospital na qual Bolsonaro tocará o dia a dia do governo com auxiliares mais próximos, passadas as primeiras 48 horas.

    (Reportagem de Lisandra Paraguassu e Maria Carolina Marcello, em Brasília)

    0

    0

    20

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Cirurgia de Bolsonaro começa e Mourão assume como presidente em exercício

    Cirurgia de Bolsonaro começa e Mourão assume como presidente em exercício

    BRASÍLIA (Reuters) - A cirurgia do presidente Jair Bolsonaro para retirar uma bolsa de colostomia foi iniciada na manhã desta segunda-feira no hospital Albert Einstein, e o vice-presidente Hamilton Mourão assumiu o cargo de presidente da República em exercício, informou o Palácio do Planalto.

    A operação de reconstrução do trânsito intestinal de Bolsonaro vai retirar a bolsa que o presidente usa desde que passou por duas operações de emergência no ano passado devido a um atentado a faca sofrido em setembro, durante a campanha presidencial, em Juiz de Fora (MG).

    O porta-voz da Presidência, general Otávio Santana do Rêgo Barros, informou na véspera que e a recomendação dos médicos é de repouso absoluto nas 48 horas após o procedimento cirúrgico. Em função disso, Mourão assumirá a Presidência neste período.

    No total, o presidente deve permanecer por 10 dias em São Paulo. Segundo o porta-voz, após as primeiras 48 horas Bolsonaro passará a estabelecer contatos com auxiliares mais próximos.

    Bolsonaro, de 63 anos, foi alvo de uma facada em Juiz de Fora (MG), durante ato de campanha em setembro, tendo que passar por uma delicada cirurgia de emergência na Santa Casa de Misericórdia da cidade mineira por conta de ferimentos nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal.

    Na semana seguinte, já internado em São Paulo, passou por uma segunda cirurgia para desobstrução intestinal depois que exames detectaram aderência nas paredes do intestino.

    (Reportagem de Lisandra Paraguassu; Texto de Pedro Fonseca)

    1

    0

    34

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Médicos confirmam cirurgia de Bolsonaro para 2ª-feira após avaliação pré-operatória

    Médicos confirmam cirurgia de Bolsonaro para 2ª-feira após avaliação pré-operatória

    (Reuters) - A equipe médica responsável por operar o presidente Jair Bolsonaro confirmou a realização da cirurgia na segunda-feira após realização de avaliação clínica pré-operatória, exames laboratoriais e de imagem com resultados normais neste domingo, informou o hospital Albert Einstein em boletim médico.

    'A cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal está confirmada para amanhã (28/01)', disse a equipe médica do hospital no boletim.

    A cirurgia, prevista para ocorrer logo na manhã de segunda-feira, vai retirar a bolsa que o presidente usa desde que passou por duas operações de emergência no ano passado devido a um atentado a faca sofrido em setembro, durante a campanha presidencial, em Juiz de Fora (MG).

    Segundo o porta-voz da Presidência, general Otávio Santana do Rêgo Barros, Bolsonaro está otimista com a cirurgia.

    'Acabei de estar com o presidente, está muito animado, está feliz pelos resultado do exame, e amanhã, com toda certeza, o êxito da cirurgia fará com que ele possa desencadear suas atividades de presidente da República da melhor forma possível em nome do nosso país', disse o porta-voz em rápida entrevista coletiva no hospital.

    Rêgo Barros informou que a recomendação dos médicos é de repouso absoluto nas 48 horas após o procedimento cirúrgico. Em função disso, o vice-presidente Hamilton Mourão assumirá a Presidência neste período.

    O porta-voz afirmou ainda que, no total, o presidente deve permanecer por 10 dias em São Paulo. Ele disse que, após as primeiras 48 horas, Bolsonaro passará a estabelecer contatos com auxiliares mais próximos.

    Bolsonaro, de 63 anos, foi alvo de uma facada em Juiz de Fora (MG), durante ato de campanha em setembro, tendo que passar por uma delicada cirurgia de emergência na Santa Casa de Misericórdia da cidade mineira por conta de ferimentos nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal.

    Na semana seguinte, já internado em São Paulo, passou por uma segunda cirurgia para desobstrução intestinal depois que exames detectaram aderência nas paredes do intestino.

    (Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

    0

    0

    23

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Mourão assumirá Presidência por 48 horas a partir da 2ª-feira com cirurgia de Bolsonaro

    Mourão assumirá Presidência por 48 horas a partir da 2ª-feira com cirurgia de Bolsonaro

    BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente Hamilton Mourão vai assumir a Presidência por um período de 48 horas a partir de segunda-feira em consequência de cirurgia do presidente Jair Bolsonaro para retirar bolsa de colostomia, informou o porta-voz da Presidência da República, general Otávio Santana do Rêgo Barros, nesta sexta-feira.

    A previsão, segundo o porta-voz, é que a cirurgia seja realizada na segunda-feira às 6h no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

    Segundo Barros, os médicos recomendaram estrito descanso de 48 horas a Bolsonaro após a cirurgia, e por isso o vice-presidente assumirá a Presidência.

    O porta-voz afirmou que no total o presidente deve permanecer por 10 dias em São Paulo. Ele disse que, após as primeiras 48 horas, o presidente será deslocado para uma área do hospital em condições mais humanizadas e passará a estabelecer contatos com assessores mais próximos.

    Barros informou que vai haver uma antessala preparada no hospital na qual Bolsonaro tocará o dia a dia do governo. Ele afirmou que haverá, durante o período de internação, previsão de um briefing diário sobre a evolução do estado de saúde do presidente.

    O porta-voz disse que o presidente decolará para São Paulo no domingo às 8h da manhã com um grupo resumido de assessores e familiares, com previsão de chegada para às 9h10. Em seguida, ele se desloca para o hospital, onde haverá uma sala reservada.

    A cirurgia será realizada para retirar bolsa de colostomia que Bolsonaro usa desde que passou por duas operações em consequência de um atentado a faca sofrido em setembro do ano passado, durante a campanha presidencial.

    No sábado, um dia antes de se internar, o presidente vai para a região de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), para fazer um sobrevoo na região da barragem da Vale daquela cidade que rompeu nesta sexta-feira, deixando cerca de 200 desaparecidos.

    0

    0

    27

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro passará por cirurgia em 28/01 para retirar bolsa de colostomia, diz médico

    Bolsonaro passará por cirurgia em 28/01 para retirar bolsa de colostomia, diz médico

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro passará por cirurgia no dia 28 de janeiro para retirar a bolsa de colostomia que usa desde que foi alvo de uma facada em setembro, disse à Reuters o cirurgião Antonio Macedo nesta terça-feira.

    Segundo o médico, a intervenção a ser realizada no hospital Albert Einstein, em São Paulo, é 'corriqueira' e deve ter duração de 3 horas, mas Bolsonaro precisará de repouso absoluto de aproximadamente 10 dias para se recuperar.

    “Ele interna no dia 27 e opera dia 28', disse Macedo por telefone.

    “Ele vai poder governar se assim entender, mas a recomendação é não sair de casa por conta da imunidade mais baixa. Deve ficar no repouso domiciliar, mas como ele é forte e muito positivo, deve se recuperar logo”, acrescentou.

    Nas redes sociais, muitas pessoas manifestaram preocupação com a intervenção em Bolsonaro e temem que a história do ex-presidente Tancredo Neves se repita.

    Em 1985, após ser eleito indiretamente, Tancredo apresentou um quadro de forte dores abdominais que o levaram a ser internado na véspera de sua posse. Tancredo acabou morrendo vítima de infecção generalizada após ser submetido a uma série de cirurgias. Quem assumiu a Presidência foi o então vice-presidente José Sarney.

    Macedo destaca que o problema de saúde de Bolsonaro é distinto do que tinha Tancredo e afirmou que não há risco da história se repetir.

    “Não tem que pensar em Tancredo Neves. Na ocasião houve uma série de problemas na condução do caso... O doente sofre a síndrome de Tancredo quando não há consenso. Aqui não é o caso. Há uniformidade e estrutura”, disse ele.

    “É uma cirurgia simples a do Bolsonaro. Não estamos falando de câncer de pâncreas ou outro tipo.”

    Desde setembro do ano passado, Bolsonaro usa uma bolsa de colostomia após levar uma facada no abdómen quando fazia um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). O autor do ataque foi imediatamente detido e está atualmente preso no presídio federal em Campo Grande (MS).

    (Por Rodrigo Viga Gaier)

    0

    0

    24

    4 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Cirurgia de Bolsonaro fica para depois de viagem a Davos, diz médico

    Cirurgia de Bolsonaro fica para depois de viagem a Davos, diz médico

    Por Rodrigo Viga Gaier

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente eleito Jair Bolsonaro vai retirar bolsa de colostomia após a provável participação no Fórum Econômico Mundial em Davos na Suíça, no final de janeiro de 2019, disse à Reuters um de seus médicos.

    'Vai ser depois, não dá para dizer se no fim de janeiro ou início de fevereiro”, afirmou o médico Leandro Echenique.

    Inicialmente, a expectativa era de que a cirurgia ocorresse agora em dezembro, mas ela foi reprogramada para 20 de janeiro depois que exames no mês passado mostraram 'inflamação do peritônio e processo de inflamação entre as alças intestinais', fazendo com que a equipe médica decidisse adiar o procedimento.

    Bolsonaro foi a São Paulo nesta quinta-feira para se encontrar com os médicos da junta que o assiste desde que foi esfaqueado em Juiz de Fora (MG) em setembro.

    “Vamos reavaliar após o Fórum de Davos e vamos definir a data certa', disse Echenique à Reuters. Bolsonaro deve participar da reunião na cidade suíça que ocorre entre 22 e 25 de janeiro.

    O médico afirmou que Bolsonaro se encontra bem e pronto para a posse e cerimônias que virão a partir de 2019. Nesta manhã, Bolsonaro passou por uma análise clínica e não precisou fazer exames. Os procedimentos de imagem ficaram para uma data mais perto da cirurgia.

    Sobre excessos cometidos por Bolsonaro, o médico pediu para que o presidente eleito não faça esforço nem exercício físico e tenha uma dieta rica em proteína para ajudar na recuperação e na futura retirada da bolsa de colostomia.

    “Ele vem evoluindo bem e essa foi uma última consulta antes da posse. Foi um exame clínico. Reavaliamos e mantivemos remédios e vitaminas“, disse Echenique. “Reorientamos ele na parte física e alimentar.”

    0

    0

    9

    5 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. cirurgia

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.