alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE confianca

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia China permanece confiante de que atingirá meta de crescimento de 2018 apesar de desaceleração e comércio

    China permanece confiante de que atingirá meta de crescimento de 2018 apesar de desaceleração e comércio

    PEQUIM (Reuters) - A China permanece confiante de que atingirá sua meta de crescimento econômico de cerca de 6,5 por cento este ano apesar da visão de que terá pela frente um segundo semestre turbulento devido à intensificação da disputa comercial com os Estados Unidos, afirmou nesta terça-feira a agência estatal de planejamento.

    As declarações foram dadas um dia depois de a China divulgar crescimento ligeiramente mais fraco para o segundo trimestre e a expansão mais fraca da atividade industrial em junho em dois anos, sugerindo mais enfraquecimento das condições empresariais nos próximos meses.

    Mesmo após os dados de segunda-feira e as tarifas dos EUA, a maioria dos economistas prevê que Pequim ainda deve atingir a meta de crescimento oficial deste ano, embora alguns acreditem que os níveis de atividade já estejam muito mais fracos do que os dados oficiais sugerem.

    Yan Pengcheng, porta-voz da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, afirmou em entrevista à imprensa que a China tem amplo espaço de política econômica para lidar com qualquer choque.

    'No geral, temos a confiança, condições e capacidade suficientes para lidar de forma efetiva com as incertezas na economia mundial e garantir que vamos cumprir a meta que determinamos no início do ano', disse Yan.

    Yan explicou que estava respondendo a 'algumas visões' de que a China terá dificuldades para manter o desenvolvimento econômico estável no segundo semestre devido aos atritos comerciais com os EUA e a problemas estruturais domésticos.

    'A China vai melhorar a flexibilidade da política macroeconômica e garantir que os fundamentos macroeconômicos permaneçam estáveis', disse Yan, acrescentando que as autoridades também irão expandir o investimento efetivo e buscar maneiras de impulsionar a demanda doméstica.

    (Reportagem de Stella Qiu)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Greve soma-se a incertezas políticas e confiança de serviços do Brasil cai em junho, mostra FGV

    Greve soma-se a incertezas políticas e confiança de serviços do Brasil cai em junho, mostra FGV

    SÃO PAULO (Reuters) - A confiança do setor de serviços atingiu em junho o nível mais fraco em nove meses com a paralisação dos caminhoneiros em maio somando-se às incertezas políticas para provocar deterioração na avaliação sobre a situação atual, apontou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira.

    Com queda de 2,1 pontos, o Índice de Confiança de Serviços (ICS) chegou a 86,7 pontos na comparação, menor nível desde setembro de 2017, na quarta queda seguida.

    A greve dos caminhoneiros, em maio, desorganizou de modo significativo vários segmentos da economia, e contribuiu ampliando assim os efeitos negativos sobre a confiança relacionados à incerteza política. O cenário é de uma recuperação bastante discreta no nível de atividade para os próximos meses , explicou o consultor da FGV Silvio Sales em nota.

    No mês, o Índice da Situação Atual (ISA-S) recuou 1,5 ponto, para 85,1 pontos, com a pressão negativa do indicador da situação atual dos negócios.

    Já o Índice de Expectativas (IE-S) registrou queda de 2,7 pontos, para 88,7 pontos, o menor patamar desde julho de 2017, com destaque foi para o quesito que mede a tendência dos negócios nos próximos meses.

    O resultado da confiança de serviços acompanha a do consumidor, que piorou pela terceira vez seguida em junho e atingiu o menor nível em 10 meses.

    A greve dos caminhoneiros paralisou o abastecimento de combustíveis, alimentos e insumos no país no final de maio, prejudicando atividade econômica e a confiança dos agentes econômicos.

    (Por Stéfani Inouye)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Confiança da indústria cai em junho ao menor nível desde janeiro com efeitos da greve de caminhoneiros, diz FGV

    Confiança da indústria cai em junho ao menor nível desde janeiro com efeitos da greve de caminhoneiros, diz FGV

    SÃO PAULO (Reuters) - As avaliações sobre a situação atual mostraram forte deterioração em junho, e a confiança da indústria brasileira registrou queda para o menor nível desde o início do ano devido aos efeitos da greve dos caminhoneiros, mostrou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira.

    Com recuo de 1,0 ponto, o Índice da Confiança da Indústria (ICI) terminou o mês com 100,1 pontos na comparação com maio, patamar mais baixo desde os 99,4 pontos vistos em janeiro.

    A descontinuidade nos transportes rodoviários de cargas, ocorrida entre o final de maio e o início de junho, aumentou os estoques de produtos finais e reduziu os estoques de insumos, afetando custos, produção, utilização da capacidade e confiança , explicou em nota a coordenadora da Sondagem da Indústria da FGV/IBRE, Tabi Thuler Santos.

    O Índice da Situação Atual (ISA) foi o responsável pela queda na leitura de junho da confiança da indústria ao recuar 5,5 pontos, para 95,1 pontos, menor nível desde setembro de 2017 (90,8).

    Por outro lado, o Índice de Expectativas (IE) apresentou avanço de 3,4 pontos e chegou a 105,0 pontos, patamar mais elevado desde maio de 2013 (105,4 pontos). Entretanto, Tabi destacou que esse movimento pode ser um efeito passageiro, influenciado pelo efeito base do fraco desempenho do setor em maio .

    O Nível de Utilização da Capacidade Instalada, por sua vez, sofreu o primeiro recuo desde setembro de 2017 ao cair 0,3 ponto percentual em relação a maio, para 76,2 por cento.

    A confiança em junho foi abalada de forma generalizada devido à greve dos caminhoneiros no final de maio que prejudicou o abastecimento de alimentos, combustíveis e outros insumos.

    A produção industrial brasileira cresceu 0,8 por cento em abril na comparação com o mês anterior, resultado acima do esperado, porém em um ritmo que está em risco após a greve dos caminhoneiros.[nL2N1T70EF]

    Além de a atividade econômica ter sido afetada pela paralisação, o país vive um cenário de incertezas diante com a eleição presidencial de outubro.

    (Por Camila Moreira)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Após gol e classificação, Paulinho diz que tem confiança há anos

    Após gol e classificação, Paulinho diz que tem confiança há anos

    (Reuters) - O meio-campista Paulinho foi eleito o melhor em campo ao marcar o gol que abriu caminho para a vitória por 2 x 0 do Brasil sobre a Sérvia nesta quarta-feira, que deu ao Brasil a liderança do Grupo E da Copa do Mundo e uma vaga nas oitavas de final do Mundial, e disse que tem tido confiança em si já há anos.

    Na verdade eu já venho com confiança já faz muitos anos. A minha saída para a China muitos questionaram, depois para o Barcelona outra vez e aqui estou na seleção brasileira simplesmente fazendo uma coisa: ajudando os meus companheiros a conquistar uma coisa muito grande , disse Paulinho após a vitória brasileira em Moscou. Thiago Silva fez o segundo gol da seleção.

    Paulinho deixou o Tottenham, da Inglaterra, em 2015 em direção ao futebol chinês e, dois anos depois, fez uma surpreendente transferência do Guangzhou Evergrande para o Barcelona.

    O meia, um dos atletas de confiança do técnico Tite desde que foi comandado por ele no Corinthians, disse não se preocupar com o prêmio de melhor em campo e exaltou seu colega de Barça Philippe Coutinho, que deu um belo lançamento para que ele pudesse encobrir o goleiro Vladimir Stojkovic para abrir o placar para a seleção em Moscou.

    O mais importante para mim é a vitória, a classificação. Acho que a coisa de ser eleito o melhor da partida, isso fica para o pessoal que faz essa votação, mas não me preocupo. Minha preocupação é me entregar para o elenco, me entregar para a seleção brasileira e pouco a pouco nós vamos conquistar os nossos objetivos , disse Paulinho.

    Todos sabem a minha característica, procuro encontrar os espaços. O Coutinho em uma linda assistência --eu sempre falei que é um craque, para mim um fenômeno-- conseguiu fazer uma linda assistência e eu consegui fazer o gol , acrescentou.

    Com a vitória, o Brasil terminou com a liderança do Grupo E da Copa do Mundo e enfrentará o México, segundo colocado do Grupo F, nas oitavas de final.

    Na outra partida da chave, Suíça e Costa Rica empataram em 2 x 2 e, com o resultado, os suíços terminaram em segundo no Grupo E e enfrentarão a Suécia, líder do Grupo F, nas oitavas.

    (Por Eduardo Simões, em São Paulo)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Confiança do comércio no Brasil recua em junho e aponta cautela dos empresários, mostra FGV

    Confiança do comércio no Brasil recua em junho e aponta cautela dos empresários, mostra FGV

    SÃO PAULO (Reuters) - A confiança do comércio no Brasil recuou em junho pela terceira vez seguida e indicou cautela dos empresários em meio ao ritmo lento da economia, mercado de trabalho fraco e a greve dos caminhoneiros, de acordo com os divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

    O Índice de Confiança do Comércio (Icom) do Brasil registrou queda de 3,0 pontos no mês e foi a 89,6 pontos, retornando ao mesmo nível de setembro de 2017.

    O ritmo lento da economia, o tímido avanço do mercado de trabalho e a greve dos caminhoneiros de maio, influenciaram para piora da percepção com situação atual e, principalmente das expectativas, mostrando que os empresários ainda estão cautelosos em relação aos próximos meses , explicou em nota o coordenador da FGV IBRE, Rodolpho Tobler.

    Segundo ele, o resultado mostra que a recuperação que o setor vinha apresentando até o início deste ano começou a perder fôlego no segundo trimestre.

    O resultado de junho foi resultado tanto da piora na avaliação sobre a situação atual quanto das expectativas. O Índice da Situação Atual (ISA-COM) caiu 2,2 pontos, para 87,2 pontos, nível mais baixo desde dezembro de 2017.

    Já o Índice de Expectativas (IE-COM) recuou 3,8 pontos, para 92,4 pontos, menor patamar desde agosto de 2017.

    A confiança do comércio acompanha o resultado das confianças do consumidor e da construção que a FGV divulgou na terça-feira, que também apontaram piora em meio aos impactos negativos da greve dos caminhoneiros que paralisou o abastecimento de combustíveis, alimentos e insumos no país no final de maio, prejudicando atividade econômica.

    (Por Stéfani Inouye)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Confiança da construção no Brasil cai em junho com maior desalento com o futuro, mostra FGC

    Confiança da construção no Brasil cai em junho com maior desalento com o futuro, mostra FGC

    Por Stefani Inouye

    SÃO PAULO (Reuters) - A confiança da construção brasileira caiu em junho ao menor nível em sete meses por conta do maior desalento com o futuro diante da fraca recuperação da atividade e pelos impactos negativos da recente greve dos caminhoneiros sobre a economia, informou nesta terça-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

    O empresário, que vinha demonstrando relativo otimismo com a possibilidade de retomada da atividade no curto prazo, foi contaminado pela deterioração do cenário doméstico , disse a coordenadora de Projetos da Construção da FGV IBRE, Ana Maria Castelo, em nota.

    Segundo a FGV, o Índice de Confiança da Construção (ICST) atingiu 79,3 pontos em junho na comparação com maio, com queda de 3,1 pontos, seu menor nível desde novembro de 2017 (78,6 pontos).

    O resultado de junho teve como principal influência a maior queda histórica, de 6,5 pontos, do Índice de Expectativas (IE-CST), a 88,3 pontos. A greve dos caminhoneiros foi um componente importante nesta queda, mas a principal causa do desalento é o ritmo de crescimento que traz preocupações sobre a continuidade da fraca melhora dos negócios , disse Ana Maria.

    O Índice da Situação Atual (ISA-CST) registrou alta de 0,3 ponto, a 70,8 pontos em junho, ante 70,5 em maio.

    Após a greve dos caminhoneiros em maio, que causou forte desabastecimento no país, a confiança dos agentes econômicos foi perdendo mais fôlego, afetando as projeções de crescimento do país para este ano.

    Pesquisa Focus do Banco Central, que ouve uma centena de economistas todas as semanas, mostra que a estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) do país neste ano estava em 1,55 por cento, depois de ter chegado a 3 por cento alguns meses antes.

    O Nível de Utilização da Capacidade (NUCI) do setor avançou 0,9 ponto percentual, alcançando 65,6 por cento, maior nível desde janeiro (66,2 por cento).

    Em nota separada, a FGV informou ainda que o Índice Nacional de Custo da Construção–M (INCC-M) acelerou a alta a 0,76 por cento em junho, sobre 0,30 por cento no mês anterior.

    Nesta terça-feira a FGV informou também que a confiança do consumidor recuou 4,8 pontos em junho e chegou a 82,1 pontos, menor nível desde agosto de 2017 (81,4 pontos).

    (Por Stéfani Inouye)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Confiança do consumidor no Brasil tem menor nível em 10 meses em junho com impacto da greve, diz FGV

    Confiança do consumidor no Brasil tem menor nível em 10 meses em junho com impacto da greve, diz FGV

    SÃO PAULO (Reuters) - A confiança do consumidor do Brasil piorou pela terceira vez seguida em junho na esteira da greve dos caminhoneiros e atingiu o menor nível em 10 meses, apontando impacto negativo no crescimento econômico no segundo semestre, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira.

    O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) recuou 4,8 pontos em junho e chegou a 82,1 pontos, menor nível desde agosto de 2017 (81,4 pontos).

    A greve dos caminhoneiros do final de maio contribuiu para o aprofundamento da tendência de queda da confiança que se desenhava nos meses anteriores , explicou em nota a coordenadora da Sondagem do Consumidor, Viviane Seda Bittencourt.

    De acordo com ela, as perspectivas das famílias sobre o mercado de trabalho são negativas, o que as deixam conservadoras em relação aos gastos. Pelo terceiro mês consecutivo, o ímpeto para compras diminuiu, com o indicador que mede a intenção de compras de bens duráveis retornando ao nível de agosto de 2017 ao recuar 3,8 pontos, para 77,6 pontos, segundo a FGV.

    (Isso) deve impactar negativamente o crescimento econômico no segundo semestre , completou Viviane

    Em junho, o Índice de Situação Atual (ISA) caiu 5,4 pontos, para 71,8 pontos, menor nível desde setembro de 2017 (71,2 pontos). O Índice de Expectativas (IE) teve queda de 4,2 pontos, a 90,0 pontos, patamar mais baixo desde agosto de 2017 (89,9 pontos).

    A greve dos caminhoneiros paralisou o abastecimento de combustíveis, alimentos e insumos no país no final de maio, prejudicando atividade econômica e a confiança dos agentes econômicos.

    Pesquisa Focus do Banco Central, que ouve uma centena de economistas todas as semanas, mostra que a estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) do país neste ano estava em 1,55 por cento, depois de ter chegado a 3 por cento alguns meses antes.

    (Por Camila Moreira)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. /
    3. noticias
    4. /
    5. tags
    6. /
    7. confianca
    8. /

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.