alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE eventocni

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Alvaro Dias diz que, se eleito, mudará política de preço dos combustíveis da Petrobras

    Alvaro Dias diz que, se eleito, mudará política de preço dos combustíveis da Petrobras

    BRASÍLIA (Reuters) - O pré-candidato do Podemos ao Palácio do Planalto, senador Alvaro Dias (PR), afirmou nesta quarta-feira que, se for eleito, vai revogar o decreto atual em vigor que autoriza a Petrobras a reajustar diariamente os combustíveis e determinará que, antes, haja uma avaliação da Presidência da República.

    O presidente da República tem de ter a visão dos problemas globais do país , disse, em sabatina com pré-candidatos a presidente promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

    Alvaro Dias destacou que a Petrobras é uma empresa estatal que deve trabalhar, primeiramente, para a nação e o consumidor brasileiro e, em segundo plano, ao seu principal acionista, a União.

    Em entrevista após a sabatina, o senador explicou que a atual política de preços está matando alguns setores da economia .

    Uma política de preços compatível com a realidade econômica não significa limitar excessivamente os lucros , disse, salientando que é preciso valorizar o petróleo nacional. Vamos ficar menos dependente da política internacional de preço.

    Alvaro Dias defendeu o estímulo de fontes de energia limpa para baratear o preço dos combustíveis no país. Citou ter apresentado dois projetos de lei no Senado, um deles para elevar a adição do biodiesel na composição do diesel vendido.

    O senador disse que, se eleito, vai trabalhar pela realização de uma reforma política que leve o país a ter no máximo sete partidos políticos e defendeu a realização de uma agenda de reformas nos 100 primeiros dias de governo.

    As reformas são inevitáveis, não vamos abordar aqui o déficit público , disse. A refundação da República passa por esse conjunto de reformas que pretendemos colocar sob a mesa do país nos primeiros 100 dias de gestão , disse.

    Em entrevista coletiva após o evento, o pré-candidato disse que a realização de uma reforma da Previdência é essencial , mas há preliminares que devem ser adotadas. Segundo ele, é preciso se mostrar o balanço do sistema previdenciário e ter muita vontade política para se fazer a cobrança dos inadimplentes do setor, que, diz, somam 400 bilhões de reais.

    Não é uma solução, é necessário pensando no futuro , disse. Há necessidade de reestudar a reforma que está no Congresso, mas não há como evitar a idade mínima e a convergência entre os dois sistemas , completou.

    O pré-candidato também disse na entrevista que é preciso um tempo para verificar os acertos e equívocos da reforma trabalhista, aprovada durante a gestão do presidente Michel Temer. Ainda assim, ele a considerou como positiva por ter reduzido o contencioso judicial.

    Temos que verificar os itens que foram assumidos pelo governo como compromissos e não foram executados , disse, ao mencionar que há 27 itens que foram prometidos e não realizados. Para ele, certamente será necessário melhorar a proposta.

    SUPREMO

    Na entrevista, o senador defendeu uma nova forma de escolha dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Ele disse que não se trata de afrontar o STF, mas o atual momento traz suspeição em todos os momentos.

    Mesmo quando o ministro age corretamente, ele fica sob suspeição porque a interpretação da lei é livre , disse, ao observar que muitas vezes leis são interpretadas ao sabor da conveniência.

    A composição do STF deve levar em conta mérito. Lista tríplice pelos magistrados. Dessa formas eliminaremos essa suspeição sobre decisões do STF , destacou.

    PRIVILÉGIOS

    Alvaro Dias disse que, se eleito, vai trabalhar para cortar privilégios e citou o fato de ter aberto mão de aposentadoria a que teria direito para não ser cobrado posteriormente.

    O pré-candidato defendeu uma redução do tamanho do Estado brasileiro para que a sociedade possa crescer.

    O senador também advogou que o governo passe a orientar as exportações brasileiras. É possível ampliar na cadeia global as exportações brasileiras , disse.

    O pré-candidato disse que os entraves burocráticos --como registro de patentes-- dificulta uma melhor ação econômica do país.

    Alvaro Dias disse que tem se perguntado o que faz aceitar o desafio de ser pré-candidato ao Planalto. Para ele, os obstáculos são quase instransponíveis, mas destacou que encara o desafio como uma missão.

    Às vezes eu me pergunto o que estou fazendo aqui, porque trata de se buscar sofrimento. Os obstáculos são quase intransponíveis. Essa nação mergulhou num oceano de dificuldades , disse.

    Nesses quase 42 anos eu fui sempre oposição, um contestador, um rebelde , disse. Posso afirmar: todos os outros candidatos se constituíram como coadjuvantes do sistema que fracassou. Eu não conheci esse sistema nas entranhas e, ao contrário que alguns afirmam, eu tenho sim autoridade de propor mudanças a esse sistema , completou.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro diz que país vai ficar 'ingovernável' com atual STF

    Bolsonaro diz que país vai ficar 'ingovernável' com atual STF

    Por Ricardo Brito e Lisandra Paraguassu

    BRASÍLIA (Reuters) - O pré-candidato do PSL ao Palácio do Planalto, deputado Jair Bolsonaro, afirmou nesta quarta-feira que com a atual composição do Supremo Tribunal Federal (STF) o país vai ficar ingovernável e argumentou que o sinal que se passa para a população é de não se respeitar as leis.

    Com esse Supremo vai ficar ingovernável o país também. O sinal que dá para a população é não respeite as leis , disse Bolsonaro, em entrevista coletiva após participar de evento com presidenciáveis promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

    As críticas de Bolsonaro --líder nas pesquisas de intenção de voto ao Planalto nos cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva-- ocorreram após ele comentar a decisão do ministro do STF Ricardo Lewandowski de suspender processos de venda de ativos de empresas públicas com base na Lei de Estatais.

    Essa determinação de Lewandowski fez, por exemplo, a Petrobras suspender parte do seu programa de desinvestimento. O ministro do STF entendeu que esse tipo de processo de venda de ativos precisa passar antes pelo Supremo.

    Para Bolsonaro, essa decisão judicial foi ideológica .

    O pré-candidato do PSL criticou ainda o Poder Judiciário ao afirmar que vários órgãos dele estariam legislando ao tomar decisões e destacou que é preciso de um presidente que, de forma isenta, transmita confiança e respeite as leis .

    Que evite que o nosso Supremo Tribunal Federal continue legislando, bem como o CNJ, como legislou em relação às audiências de custódia , disse ele, que também se referiu a recente decisão do Superior Tribunal de Justiça, que se pronunciou sobre a forma como os cidadãos podem se manifestar em abordagens policiais.

    Dias atrás, o parlamentar defendeu o aumento do número de integrantes do STF, atualmente composto por 11 ministros.

    Na sabatina promovida pela CNI, Bolsonaro repetiu novamente que vai botar alguns generais nos ministérios se vencer a corrida ao Palácio do Planalto.

    Que o presidente que chegar lá nomeie e escale o seu time , disse. Os anteriores colocavam terroristas e corruptos quando chegavam lá , completou ele, em um dos dez momentos que foi aplaudido durante o evento --o que recebeu o maior número de palmas do público até o momento.

    Em entrevista coletiva após o evento, o pré-candidato disse que, quando a campanha começar, vai apresentar quase todos os nomes que poderiam compor o seu ministério.

    Ou faz algo diferente ou não faz , disse. Não é general por ser general, é pessoa competente , acrescentou, ao destacar que general não é incorruptível , mas a pressão é menor .

    Bolsonaro disse novamente que terá apenas 15 ministérios -- atualmente são 29 pastas na Esplanada.

    Em outro momento em que foi fortemente aplaudido, o deputado disse que pode ser preciso reduzir direitos trabalhistas.

    Teremos de decidir: menos direitos e emprego ou todos os direitos e desemprego , destacou.

    PREVIDÊNCIA E APOIO DO CONGRESSO

    Sem dar detalhes, após falar duas vezes sobre o assunto, o ex-capitão do Exército da reserva defendeu a realização de uma reforma da Previdência de forma gradual. Devagar a gente chega lá, de uma vez só o remendo novo vai rasgar a calça toda , disse.

    O deputado criticou a proposta apresentada pelo atual governo, que não prosperou. Essa proposta do senhor (Henrique) Meirelles (ex-ministro da Fazenda) é remendo novo em calça velha. Temos um filtro na Câmara e no Senado , afirmou.

    Bolsonaro afirmou que um presidente tem que agir como um técnico . Ele disse que tem a humildade de reconhecer que não sabe de tudo, mas destacou que vai buscar os melhores para governar.

    Um presidente é como um técnico, ele não vai entrar em campo. Ele tem que ter o discernimento, força para buscar as soluções , disse. Nós pensamos de maneira diferente. Quais seriam as primeiras medidas? Primeiro eu pediria a benção de Deus para o Brasil, essa é uma realidade.

    Integrante de um partido nanico, Bolsonaro disse que os apoios suprapartidários a ele no Congresso estão aumentando. Disse que nesta tarde vai anunciar o apoio de 110 deputados a ele.

    O pré-candidato disse ainda que, a depender das propostas que apresentar ao Congresso, vai angariar apoios.

    Se tipificarmos as ações do MST como terrorismo, será que a bancada ruralista não estará conosco? Se acabarmos com a ideologia de gênero e resgatarmos os bons valores, será que não teremos o apoio dos evangélicos, que fazem um bom trabalho no Parlamento? Se redirecionarmos a política dos Direitos Humanos, não vamos ganhar a simpatia da população? , questionou. O deputado afirmou ainda ser contra a política de cotas.

    Bolsonaro defendeu o apoio do público a ele. Vocês podem errar comigo, os outros já erraram , disse.

    Em sua entrevista coletiva, ele afirmou que está com a verdade por ter o povo ao seu lado. Disse que 80 por cento dos que votam nele não vão mudar de posição e disse que tem tudo para vencer a disputa no primeiro turno.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. eventocni

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.