alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE fechar

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Presidente do STJ diz não ver riscos à democracia diante de fala de filho de Bolsonaro

    Presidente do STJ diz não ver riscos à democracia diante de fala de filho de Bolsonaro

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otavio de Noronha, afirmou nesta segunda-feira que houve um exagero na repercussão da declaração do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, de que para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) basta um soldado e um cabo.

    'Nitidamente, não vi nenhum interesse de ameaça, estão exagerando na dimensão do que ele falou', afirmou Noronha a jornalistas, ao deixar evento da Fundação Getulio Vargas.

    Noronha pontuou que a declaração do 'rapaz', como o presidente do STJ chamou Eduardo, em um vídeo que viralizou nas redes sociais no domingo, foi em resposta a uma pergunta que considerava a possibilidade de o Supremo não deixar alguém legitimamente eleito assumir o cargo.

    'Nota que não teve nenhuma intenção, estão superdimensionando uma declaração feita antes do primeiro turno', afirmou.

    Após um jornalista observar que o deputado é filho de um candidato à Presidência, Noronha pontuou que se não fosse a declaração 'não teria dado a consequência que deu'.

    Noronha também destacou não ter visto declarações de ambos os presidenciáveis que ameacem a democracia.

    'Não vi nenhuma declaração do candidato Bolsonaro que ameaçasse a democracia, como também não vi nenhuma declaração do candidato Haddad que ameaçasse a democracia, eu acredito que isso está muito mais de quem ouve e quem lê de criar um ambiente que não traduz a realidade do Brasil', disse Noronha.

    'O ambiente do Brasil é de democracia, nós vamos exercer nosso voto no próximo domingo com ambiente de total tranquilidade, com manifestações de ambos os lados. Tudo correndo com tranquilidade.'

    O presidente do STJ disse ainda que a Constituição sacramenta um ambiente democrático no Brasil e que o Brasil tem hoje um Judiciário 'totalmente independente'.

    'O Brasil vive hoje um momento de extrema democracia, com as instituições bem fortes, bem firmes, bem instituídas. Ao meu sentido, não corre nenhum risco, pouco importa quem seja o presidente eleito, não estou nem um pouco preocupado com isso', disse Noronha.

    'O ambiente democrático está estabelecido por força de preceito constitucionais. O Supremo tem total independência para decidir, o Superior Tribunal de Justiça tem decidido com total independência', acrescentou.

    O presidente do STJ também reforçou o papel das Forças Armadas no atual ambiente.

    'Nós temos as Forças Armadas com compromisso sérios com a democracia, as declarações dos generais, dos comandantes têm sido muito claras, no sentido de que eles garantem a democracia.'

    (Por Marta Nogueira)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro diz que 'não existe isso de fechar o STF'

    Bolsonaro diz que 'não existe isso de fechar o STF'

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, disse que desconhece o vídeo que viralizou nas redes sociais neste domingo em que seu filho Eduardo Bolsonaro diz que para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) basta uma soldado e um cabo e completou que quem fala isso precisa procurar um psiquiatra.

    Ao ser informado que o vídeo era do filho, o presidenciável disse que a menção foi tirada de contexto. ”Não existe isso de fechar o STF e quem falou em fechar o STF tem que consultar um psiquiatra', disse ele a jornalistas na casa do empresário Paulo Marinho.

    'Desconheço (o vídeo). Duvido. Alguém tirou de contexto', acrescentou.

    No vídeo, ao ser questionado sobre a possibilidade de o Supremo impedir Bolsonaro assumir a Presidência em caso de vitória no primeiro turno, Eduardo disse que se isso ocorresse, o STF teria que 'pagar para ver'. Não ficou claro quando o vídeo foi gravado.

    Eduardo Bolsonaro, deputado federal pelo PSL, afirmou em sua conta no Twitter após a divulgação das imagens que o vídeo foi gravado há quase quatro meses.

    'Se o STF quiser arguir qualquer coisa, sei lá, 'recebeu uma doação ilegal de 100 reais do José da Silva, impugna a candidatura dele', eu não acho isso improvável não, mas aí vai ter que pagar para ver', disse Eduardo no vídeo.

    'Será que eles vão ter essa força mesmo? O pessoal até brinca lá, se quiser fechar o STF, sabe o que você faz? Você não manda nem um jipe, manda um soldado e um cabo... O que que é o STF? Tira o poder de caneta de um ministro do STF, o que é ele na rua?', continou. 'Se você prender um ministro do STF, você acha que vai ter uma manifestação popular a favor do ministro do STF?'

    Nesta tarde, após o escândalo gerado pelo vídeo, Eduardo tuitou negando que tenha defendido o fechamento do STF, afirmando que apenas repetiu uma brincadeira.

    'Eu respondi a uma hipótese esdrúxula, onde Jair Bolsonaro teria sua candidatura impugnada pelo STF sem qualquer fundamento. De fato, se algo desse tipo ocorresse, o que eu acho que jamais aconteceria, demonstraria uma situação fora da normalidade democrática. Na sequência citei uma brincadeira que ouvi de alguém na rua', disse Eduardo, que foi reeleito deputado federal por São Paulo.

    'Se fui infeliz e atingi alguém tranquilamente peço desculpas e digo que não era minha intenção', acrescentou.

    A presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, que também é ministra do STF, procurou minimizar o vídeo.

    'Me foi trazido pela assessoria o vídeo e também me foi trazido que o vídeo já foi desautorizado pelo candidato', disse Rosa em entrevista coletiva no TSE.

    'De qualquer sorte, o que tenho a registrar, embora não sendo presidente do Supremo Tribunal Federal e sim do Tribunal Superior Eleitoral, que no Brasil as instituições estão funcionando normalmente...juízes todos no Brasil honram a toga, não se deixam abalar por qualquer manifestação que eventualmente possa ser compreendida como de todo inadequada.'

    (Por Rodrigo Viga Gaier)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. fechar

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.