alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE ibge

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Mulheres ganham 20,5% a menos que homens no Brasil, mostra IBGE

    Mulheres ganham 20,5% a menos que homens no Brasil, mostra IBGE

    BRASÍLIA (Reuters) - As mulheres no Brasil ganharam 20,5 por cento a menos que os homens, em média, em 2018, disse o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, o que representa uma diferença menor do que no ano anterior, mas ainda maior que a média mundial dos países industrializados.

    Liberados no Dia Internacional da Mulher, os números mostraram que as mulheres entre 25 e 49 anos receberam um salário médio mensal de 2.050 reais em 2018, o equivalente a 79,5 por cento da média masculina de 2.579 reais.

    Os dados marcam uma redução gradual da diferença nos últimos anos. Em 2017, a disparidade salarial entre homens e mulheres foi de 21,7 por cento e, há cinco anos era de 24,4 por cento, segundo o IBGE.

    A diferença no ano passado foi menor nas faixas etárias mais jovens. Para os trabalhadores com idade entre 25 e 29 anos, a diferença salarial média foi de 13,1 por cento, subindo para 18,4 por cento na faixa de 30 a 39 anos e 25,1 por cento na faixa de 40 a 49 anos.

    O único setor em que as mulheres ganhavam o mesmo que os homens eram as Forças Armadas e a polícia, segundo dados do IBGE. De fato, elas ganharam 0,7 por cento a mais, em média.

    De acordo com os últimos números da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a diferença média de remuneração entre os gêneros em 41 países industrializados é de 13,8 por cento, e apenas seis países têm uma lacuna maior que 20 por cento.

    Um índice do Fórum Econômico Mundial publicado em janeiro classificou o Brasil em 95º lugar de 149 países em termos de igualdade salarial entre homens e mulheres.

    (Reportagem de Jamie McGeever)

    0

    0

    13

    2 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia População brasileira cresce 0,82% e atinge 208,5 milhões de pessoas, diz IBGE

    População brasileira cresce 0,82% e atinge 208,5 milhões de pessoas, diz IBGE

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - A população brasileira cresceu 0,82 por cento em um ano e atingiu 208,5 milhões de pessoas em julho de 2018, de acordo com estimativa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que revelou aumento populacional nas cidades de Boa Vista e Pacaraima, em Roraima, mediante grande fluxo de imigrantes venezuelanos.

    A estimativa da população brasileira com data de referência em 1º de julho de 2018 é de 208.494.900 pessoas, ante 207.660.929 pessoas um ano antes, informou o IBGE nesta quarta-feira.

    São Paulo manteve a posição de cidade mais populosa do Brasil com 12,2 milhões de pessoas, seguida por Rio de Janeiro (6,7 milhões), Brasília (2,9 milhões) e Salvador (2,8 milhões). Por outro lado, a cidade de Serra da Saudade, em Minas Gerais, é a menor do país em termos populacionais, com apenas 786 habitantes.

    A projeção populacional realizada pelo IBGE é utilizada para a repartição de recursos dos fundos de participação dos Estados e dos municípios. A estimativa é um dos parâmetros usados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para atuar no rateio de recursos.

    Segundo o IBGE, pouco mais de metade da população brasileira (57 por cento, ou 118,9 milhões de habitantes) vive em apenas 317 municípios, que são aqueles com mais de 100 mil habitantes.

    Os municípios com mais de 500 mil habitantes (46) concentram 31,2 por cento da população do país (64,9 milhões de habitantes). Por outro lado, a maior parte dos municípios brasileiros (68,4 por cento) possui até 20 mil habitantes e abriga apenas 15,4 por cento da população do país (32,1 milhões de habitantes).

    As cidades de Boa Vista, capital de Roraima, e Pacaraima, no mesmo Estado e que faz fronteira com a Venezuela, registraram um aumento populacional entre 2017 e 2018, uma vez que 99 por cento dos imigrantes venezuelanos em Roraima estavam concentrados nas duas cidades, segundo o IBGE.

    Boa Vista tem atualmente uma população estimada em 375.374 pessoas, ante 332.020 em 2017. Em Pacaraima, a população de um ano para o outro subiu de 12.375 em 2017 para 15.580 habitantes.

    No Estado de Roraima como um todo a população estimada em 2017 era de 522.636 pessoas, e saltou neste ano para 576.568 pessoas.

    O IBGE fez uma ressalva de que houve uma mudança metodológica de 2017 para 2018 que pode afetar as projeções, visto que até o ano passado as estimativas eram feitas com base em uma taxa de fecundidade maior do que a que tem sido efetivamente registrada no país.

    (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    0

    0

    27

    6 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. ibge

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.