alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE indonesia

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Número de mortos por terremoto na Indonésia chega a 100; milhares de pessoas aguardam socorro

    Número de mortos por terremoto na Indonésia chega a 100; milhares de pessoas aguardam socorro

    Por Kanupriya Kapoor

    KAYANGAN, Indonésia (Reuters) - O número de mortes provocadas por um terremoto intenso que atingiu a ilha turística indonésia de Lombok chegou a 100 nesta terça-feira, quando agentes de resgate encontraram vítimas debaixo de prédios desabados, e milhares de pessoas que perderam as casas nas áreas mais afetadas esperavam pela chegada de socorro.

    Uma mulher foi retirada viva dos escombros de uma mercearia no norte, perto do epicentro do tremor de magnitude 6,9 de domingo, o segundo a abalar a ilha tropical em uma semana.

    O resgate foi uma boa notícia rara, já que as esperanças de encontrar mais sobreviventes diminuíram e uma crise humanitária ameaça os milhares de desabrigados do desastre na zona rural, que precisam de água potável, alimento, remédios e abrigo com urgência.

    O porta-voz da Agência Nacional de Mitigação de Desastres da Indonésia (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, estimou as mortes em 105, incluindo duas na ilha vizinha de Bali, no oeste, onde o terremoto também foi sentido -- e a cifra deve aumentar.

    Lombok já havia sido abalada no dia 29 de julho por um sismo de magnitude 6,4 que matou 17 pessoas e deixou vários alpinistas presos nas encostas de um vulcão por um período curto.

    A Indonésia está assentada sobre o Círculo de Fogo do Pacífico e é assolada por terremotos com frequência. Em 2004, um tsunami no oceano Índico matou 226 mil pessoas em 13 países, sendo mais de 120 mil na Indonésia.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Turistas fogem de ilha da Indonésia após terremoto que matou 98 pessoas

    Turistas fogem de ilha da Indonésia após terremoto que matou 98 pessoas

    Por Kanupriya Kapoor

    PEMENANG, Indonésia (Reuters) - Equipes de resgate encontraram cenas de destruição em todo o norte da ilha turística indonésia de Lombok nesta segunda-feira depois que um terremoto de magnitude 6,9 matou ao menos 98 pessoas e provocou um êxodo de turistas assustados com o segundo tremor forte em uma semana.

    A Agência Nacional de Mitigação de Desastres (BNPB) disse acreditar que o saldo de mortes aumentará depois que os destroços das mais de 13 mil casas desabadas e danificadas forem limpos, mas a falta de equipamento pesado tornará mais demorada a tarefa.

    Algumas áreas de Lombok ficaram sem energia e comunicações, e deslizamentos de terra e a queda de uma ponte dificultam o acesso ao norte. Os militares da Indonésia disseram que estão enviando um navio com socorro médico, suprimentos e apoio logístico.

    A Cruz Vermelha da Indonésia disse em um tuíte que ajudou uma mulher a dar à luz em um posto de saúde depois do terremoto. Um dos nomes que ela deu ao menino foi 'Gempa', que significa terremoto.

    Lombok já havia sido abalada no dia 29 de julho por um sismo de magnitude 6,4 que matou 17 pessoas e deixou vários alpinistas presos nas encostas de um vulcão por um período curto.

    A Agência de Meteorologia, Climatologia e Geofísica da Indonésia (BMKG) disse que mais de 120 tremores secundários foram registrados depois do terremoto da noite de domingo, cuja magnitude o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) reavaliou de 7 para 6,9 -- intensidade que liberou mais de cinco vezes a energia do sismo da semana anterior, mostrou o site do USGS.

    Não há estrangeiros entre os mortos, e o número de feridos é de 209, disse o porta-voz da BNPB, Sutopo Purwo Nugroho, em uma coletiva de imprensa.

    O tremor foi tão forte que foi sentido na ilha vizinha de Bali, onde duas pessoas morreram, de acordo com a BNPB. O primeiro terremoto também foi sentido em Bali.

    A Indonésia se localiza sobre o geologicamente ativo Círculo de fogo do Pacífico e é assolada por terremotos com frequência. Em 2004 um tsunami no Oceano Índico matou 226 mil pessoas em 13 países, sendo mais de 120 mil na Indonésia.

    (Reportagem adicional de Fransiska Nangoy, Gayatri Suroyo, Fanny Potkin, Agustinus Beo da Costa, Bernadette Christina Munthe, Tabita Diela, Cindy Silviana e Jessica Damiana em Jacarta, Jamie Freed e Jack Kim em Cingapura e Colin Packham em Sydney)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Turistas ficam presos nas encostas de vulcão após terremoto na Indonésia

    Turistas ficam presos nas encostas de vulcão após terremoto na Indonésia

    Por Agustinus Beo da Costa e Fergus Jensen

    JACARTA (Reuters) - Quase 700 turistas desceram o Monte Rinjani, localizado na ilha turística indonésia de Lombok, nesta segunda-feira, um dia depois de um terremoto de magnitude 6,4 aterrorizar os alpinistas fazendo pedras rolarem pelas encostas do vulcão.

    Autoridades estimaram em 16 o saldo de mortes do terremoto, cujo epicentro se situou na parte norte de Lombok, mas que também foi sentido na ilha turística de Bali, a oeste. Mais de 335 pessoas ficaram feridas, muitas em edifícios que desabaram.

    'Pensei que eu ia morrer', contou John Robyn Buenavista, norte-americano de 23 anos que estava no pico no momento do tremor. 'Eu me agarrei ao chão. Parecia não terminar nunca. Vi pessoas despencando'.

    A administração do parque nacional disse nesta segunda-feira que uma rota essencial para o topo do vulcão de 3.726 metros foi liberada, e um helicóptero está levando suprimentos para outras pessoas ainda em busca de um caminho de volta.

    Estima-se que 689 pessoas ainda estão no Rinjani, disse Sutopo Purwo Nugroho, porta-voz da agência nacional de mitigação de desastres.

    'Centenas de alpinistas na cratera em áreas de escalada não conseguiram descer quando quiseram, porque os caminhos ficaram cobertos de destroços de deslizamentos de terra e havia o temor de deslizamentos subsequentes', disse Sutopo em uma coletiva de imprensa.

    Até 820 pessoas, a maioria estrangeiras, estavam no Monte Rinjani quando o terremoto ocorreu e bloqueou duas trilhas, disse Sutopo no Twitter na noite de domingo.

    Normalmente os alpinistas levam dois dias e uma noite para chegar à borda da cratera do Rinjani e voltar, informou o parque nacional em seu site.

    Buenavista disse que estava prestes a tirar fotos ao amanhecer na borda da cratera quando sentiu o tremor, e o primeiro pensamento que lhe ocorreu foi que o vulcão havia entrado em erupção.

    'Comecei a correr para a trilha', contou à Reuters por telefone das Ilhas Gili, situadas no litoral noroeste de Lombok, para onde foi depois de uma caminhada de sete horas até o sopé do pico.

    O terremoto de Lombok ocorreu às 6h47 locais a uma profundidade de 7 quilômetros que amplificou seu efeito. Autoridades disseram que 280 tremores secundários se seguiram ao sismo inicial.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. /
    3. noticias
    4. /
    5. tags
    6. /
    7. indonesia
    8. /

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.