alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE itaunibanco

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Receitas sustentam lucro do Itaú Unibanco; crédito deve subir até 11% em 2019

    Receitas sustentam lucro do Itaú Unibanco; crédito deve subir até 11% em 2019

    SÃO PAULO (Reuters) - Um salto nas receitas com tarifas e serviços ditou leve alta do lucro do Itaú Unibanco no quarto trimestre, enquanto o crédito seguiu evoluindo lentamente, mas a instituição previu um aumento de até dois dígitos de seus empréstimos em 2019.

    O maior banco privado do país anunciou nesta segunda-feira que seu lucro recorrente no período somou 6,48 bilhões de reais, um aumento de 3,15 por cento ante mesma etapa de 2017. Na base sequencial, a alta foi de 0,4 por cento.

    'O principal destaque positivo foi o crescimento de 6,5 por cento (sobre o trimestre anterior) da receita de prestação de serviços principalmente em função das receitas de banco de investimento, de administração de fundos e de cartões de crédito', afirmou o banco. O montante nessa linha atingiu 9,19 bilhões de reais, também subindo 4,8 por cento ano a ano.

    No fim de 2018 a carteira de crédito do Itaú Unibanco, incluindo garantias financeiras e títulos privados, somava 636,9 bilhões de reais, apenas 0,1 por cento maior em três meses, e 6,1 por cento mais alta ante o final do ano anterior.

    Como o incremento foi liderado pelas operações mais lucrativas, como de cartão de crédito, e de veículos, o banco também teve um aumento sequencial de 0,5 por cento da margem financeira com clientes. Isso amenizou a queda de 8,5 por cento da margem com o mercado --as operações de tesouraria.

    Além disso, o Itaú Unibanco conseguiu manter a qualidade da sua carteira de empréstimos, com o índice de inadimplência acima de 90 dias se mantendo nos 2,9 por cento do trimestre anterior, número 0,2 ponto percentual menor do que um ano antes.

    Com isso, o chamado custo do crédito --a despesa com provisões para perdas com calotes, menos a recuperação de crédito-- caiu 19,8 por cento ano a ano, para 3,41 bilhões de reais. Esse montante, porém, foi 4,7 por cento maior na base sequencial, devido a um forte aumento no impairment, o ajuste do valor de títulos de grandes empresas detidos pelo banco.

    No conjunto, o Itaú Unibanco teve no quarto trimestre um retorno sobre o patrimônio líquido de 21,8 por cento. O indicador, que mostra como um banco remunera o capital de seus acionistas, ficou praticamente estável no comparativo anual, mas subiu 0,5 ponto contra o trimestre anterior.

    2019

    Para 2019, o banco previu alta de 8 a 11 por cento de sua carteira de crédito total, o que pode elevar sua margem financeira com cliente na faixa de 9,5 a 12,5 por cento.

    Em contrapartida, a aceleração dos empréstimos terá como consequência uma aceleração do custo do crédito para o intervalo de 14,5 bilhões a 17,5 bilhões de reais, após ter batido em 14,1 bilhões no ano passado.

    (Por Aluísio Alves)

    0

    0

    11

    2 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Itaú Unibanco amplia crédito, eleva receita com tarifas e vendas de carteiras no 2º tri

    Itaú Unibanco amplia crédito, eleva receita com tarifas e vendas de carteiras no 2º tri

    Por Aluisio Alves

    SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú Unibanco teve leve variação no lucro do segundo trimestre, uma vez que maiores receitas com tarifas, com crédito e com vendas de carteiras compensaram os efeitos de maiores despesas com provisões para perdas com inadimplência.

    O maior banco privado do país informou nesta segunda-feira que teve lucro líquido recorrente de 6,38 bilhões de reais no período, alta de 3,5 por cento ante igual período de 2017, mas recuo de 0,6 por cento na medição sequencial. As projeções para o ano foram mantidas.

    Numa mão, a carteira de crédito evoluiu 3,7 por cento em três meses e 6,1 por cento contra um ano antes, para 623,3 bilhões de reais. A expansão, pontuada pelo foco nas operações que rendem maiores spreads, como no varejo, fizeram a margem financeira com clientes crescer 4,5 por cento na base sequencial, para 15,95 bilhões de reais. A margem com clientes ajustada ao risco subiu de 7,4 para 7,6 por cento no período.

    Além disso, os 8,73 bilhões de reais da receita com tarifas e serviços representaram um aumento de 2,3 por cento contra o primeiro trimestre e de 8,6 por cento ano a ano.

    O Itaú Unibanco ainda teve no período receita com a venda de carteiras ativas sem retenção de riscos, com valor de face de 608 milhões de reais. O banco também vendeu carteira que já tinha sido baixada a prejuízo com valor de face de 7,4 bilhões de reais (segundo o banco, de um grande cliente), com impacto de 101 milhões no lucro líquido.

    Isso compensou o aumento de 3,9 por cento das provisões para perdas esperadas com calotes, também sequencial, para 4,27 bilhões de reais. O banco atribuiu esse aumento à expansão maior da carteira de varejo, que incorre em maior risco.

    Assim, o custo do crédito -- o resultado das provisões para inadimplência menos os valores recuperados -- caiu 4,9 por cento ante o trimestre anterior e 19,5 por cento ano a ano, para 3,6 bilhões de reais.

    Essa evolução se deu num ambiente de prolongada melhora do perfil de risco da carteira. O índice de inadimplência acima de 90 dias caiu a 2,8 por cento, o menor nível em 13 trimestres, com apoio das operações no Brasil, onde o índice foi de 3,4 por cento, também o menor desde o primeiro trimestre de 2015.

    Entre os pontos de menor brilho no balanço, as despesas não decorrentes de juros, de 12,26 bilhões de reais, representam aumento sequencial de 5 por cento e subiram 6,1 por cento ano a ano, refletindo em parte maiores gastos com marketing durante o Copa do Mundo.

    O Itaú Unibanco também teve uma importante queda de 22,8 por cento na margem financeira com o mercado (tesouraria) em relação ao trimestre anterior, para 1,34 bilhão de reais.

    Por último, o banco teve redução sequencial de 89 milhões de reais nas receitas de serviços com cartões de crédito, devido às maiores despesas com programas de recompensas e menores receitas com aluguel de máquinas e com taxa de desconto (MDRs).

    No conjunto, o retorno recorrente sobre o patrimônio líquido, que mede como um banco remunera o capital do acionista, foi de 21,6 por cento no trimestre, queda de 0,6 ponto contra o trimestre anterior, e aumento ano a ano de 0,1 ponto.

    0

    0

    16

    6 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. itaunibanco

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.