alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE manaford

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ex-gerente de campanha de Trump é declarado culpado em oito de 18 acusações

    Ex-gerente de campanha de Trump é declarado culpado em oito de 18 acusações

    Por Karen Freifeld e Nathan Layne e Ginger Gibson

    ALEXANDRIA, Estados Unidos (Reuters) - O ex-gerente de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Paul Manafort, foi declarado culpado nesta terça-feira em oito acusações de fraude fiscal e bancária e por não informar contas bancárias no exterior, após o júri informar que não pôde chegar a um consenso sobre as outras 10 acusações contra ele.

    Membros do júri, após quase quatro dias de deliberações, declararam Manafort culpado por duas de nove acusações de fraude bancária, todas as cinco acusações de fraude fiscal que ele enfrentava e uma de quatro acusações por não informar contas bancárias no exterior.

    O juiz T.S. Ellis declarou a anulação de 10 das 18 acusações, após o júri dizer a ele que não pôde chegar a um veredicto nestas acusações.

    Manafort se manteve em silêncio enquanto o veredicto era lido pelo escriturário.

    O advogado de Manafort Kevin Downing disse a repórteres que seu cliente está decepcionado com o veredicto e que está avaliando suas opções.

    O julgamento de Manafort, um veterano operador republicano, foi o primeiro gerado pela investigação do procurador especial Robert Mueller sobre o papel da Rússia na eleição norte-americana de 2016. As acusações contra Manafort são basicamente anteriores a seu trabalho na campanha vitoriosa de Trump.

    Mas o veredicto parece ser ao menos uma vitória parcial para Mueller, cuja investigação tem sido repetidamente criticada por Trump.

    A condenação de Manafort por oito crimes acontece no mesmo dia em que Michael Cohen, ex-advogado pessoal de Trump, se declarou culpado em Nova York por violações de financiamento de campanha e outras acusações.

    Manafort foi condenado por duas acusações mais sérias --fraude bancária--, cada uma com sentença prisional de até 30 anos.

    Procuradores acusaram Manafort, de 69 anos, de esconder de autoridades fiscais norte-americanas 16 milhões de dólares que recebeu como consultor político para políticos pró-Rússia na Ucrânia para financiar um extravagante estilo de vida e então mentir a bancos para assegurar 20 milhões de dólares em empréstimos, após sua renda ucraniana acabar e ele precisar de dinheiro.

    Os veredictos completaram uma queda colossal para Manafort, no passado um poderoso consultor político e uma reconhecida figura na política republicana por décadas.

    Mark Warner, o democrata sênior no Comitê de Inteligência do Senado dos EUA, disse em comunicado que o veredicto de Manafort refuta a acusação repetida de Trump de que a investigação de Mueller é uma “caça às bruxas”.

    Ele alertou que qualquer tentativa de Trump de usar seus poderes presidenciais para perdoar Manafort ou interferir na investigação de Mueller “será um grande abuso de poder e irá exigir ação imediata do Congresso”.

    No tribunal em Alexandria, na Virgínia, Ellis deu à procuradoria até 29 de agosto para decidir se haverá novo julgamento de Manafort sobre as acusações em que houve impasse do júri. Como resultado, o juiz não estabeleceu uma data para a sentença relativa às outras acusações.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ex-chefe de campanha de Trump é mandado para prisão por juíza dos EUA

    Ex-chefe de campanha de Trump é mandado para prisão por juíza dos EUA

    Por Sarah N. Lynch e Warren Strobel

    WASHINGTON (Reuters) - Uma juíza federal dos Estados Unidos condenou Paul Manafort à prisão, depois de ele ser acusado de adulteração de testemunhas, no mais recente episódio da queda de um homem que comandou a campanha do presidente dos EUA, Donald Trump, em 2016.

    Manafort, um operador político de longa data e empresário, tem sido foco da investigação do procurador especial Robert Mueller sobre o papel da Rússia na eleição presidencial de 2016 nos EUA.

    Manafort foi indiciado em Washington e na Virgínia por uma série de acusações principalmente financeiras, incluindo conspiração para lavar dinheiro e fraudar os Estados Unidos.

    Ele estava em confinamento domiciliar em Alexandria, na Virgínia, e fora obrigado a usar dispositivo de monitoramento eletrônico. Mas na semana passada Mueller fez uma nova acusação, de adulteração de testemunhas.

    Manafort se declarou inocente dessa acusação nesta sexta-feira, mas a juíza distrital norte-americana Amy Berman Jackson, em Washington, revogou sua fiança, mandando-o para a cadeia.

    Eu não tenho desejo disso , disse a juíza. Mas no final, eu não posso fechar os olhos. Você abusou da confiança depositada em você , acrescentou.

    Manafort virou-se brevemente para acenar para sua esposa na primeira fila antes de sair por uma porta nos fundos do tribunal, segundo testemunhas da corte.

    Mueller, cuja investigação tem ofuscado a Presidência de Trump, está investigando se a campanha do presidente em 2016 colaborou com Moscou e se Trump tentou ilicitamente obstruir a investigação. Trump chamou a investigação de Mueller de uma caça às bruxas e nega ter cometido erros.

    Especialistas jurídicos disseram que Mueller quer continuar a pressionar Manafort para se declarar culpado e ajudar os promotores com a investigação.

    Manafort presidiu a campanha de Trump por apenas dois meses, antes de renunciar em agosto de 2016, após uma reportagem de que recebeu pagamentos possivelmente ilegais do partido político do ex-presidente pró-russo da Ucrânia.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. manaford

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.