alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE negociacao

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Irã não vê perspectiva de negociações com os EUA, diz chancelaria

    Irã não vê perspectiva de negociações com os EUA, diz chancelaria

    LONDRES (Reuters) - O Irã não vê perspectiva de negociações com os Estados Unidos, disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores nesta terça-feira, um dia depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, dizer que é possível um acordo com Teerã a respeito do programa nuclear iranianio.

    Os EUA se retiraram no ano passado de um acordo nuclear internacional firmado com o Irã em 2015, e estão intensificando sanções na tentativa de estrangular a economia iraniana impedindo suas exportações de petróleo.

    Trump disse na segunda-feira: 'Realmente acredito que o Irã gostaria de fazer um acordo, e acho que é muito esperto da parte deles, e acho que essa é uma possibilidade que pode acontecer'.

    Indagado sobre os comentários de Trump durante uma coletiva de imprensa em Teerã, o porta-voz da chancelaria iraniana, Abbas Mousavi, disse, segundo a agência de notícias semioficial Fars: 'Atualmente não vemos perspectiva de negociações com a América'.

    'O Irã não presta atenção a palavras; o que importa para nós é uma mudança de abordagem e comportamento'.

    Trump ainda disse que os EUA não buscam uma mudança de regime no Irã, acrescentando que 'queremos que não haja armas nucleares'.

    As tensões entre o Irã e os EUA aumentaram desde que Washington enviou um grupo de porta-aviões e bombardeiros e anunciou planos para enviar 1.500 soldados ao Oriente Médio, provocando temores de um conflito.

    (Por Bozorgmehr Sharafedin)

    12

    3 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia EUA e Coreia do Norte terão reunião nesta semana em busca de acordo preliminar, diz mídia

    EUA e Coreia do Norte terão reunião nesta semana em busca de acordo preliminar, diz mídia

    Por Hyonhee Shin e Joyce Lee

    SEUL (Reuters) - Estados Unidos e Coreia do Norte planejam manter conversas de alto nível em Washington nesta semana para discutir uma segunda reunião entre seus líderes, informou a mídia sul-coreana nesta terça-feira, enquanto os antigos inimigos buscam um acordo preliminar para revitalizar as negociações nucleares.

    A reunião, liderada pelo secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, e pelo alto dirigente norte-coreano Kim Yong Chol, deve ser realizada na quinta ou sexta-feira, informou o jornal Chosun Ilbo, citando uma fonte diplomática não identificada.

    As partes devem finalizar a data e o local de uma segunda cúpula entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano Kim Jong Un, disse o jornal.

    A embaixada dos EUA em Seul direcionou perguntas para a Casa Branca. A Casa Branca não fez comentários de imediato sobre a reportagem do Chosun Ilbo, enquanto um funcionário do Departamento de Estado disse: 'Não temos reuniões para anunciar'.

    A agência de notícias sul-coreana Yonhap citou uma fonte diplomática não identificada dizendo que Pompeo e Kim Yong Chol podem se reunir nesta semana.

    A delegação norte-coreana pode visitar os Estados Unidos 'a partir desta semana', mas os planos ainda não foram finalizados, disse um repórter da CNN, citando uma fonte não identificada, no Twitter.

    Trump escreveu uma carta a Kim Jong Un, que foi enviada de avião para Pyongyang e entregue no final de semana, acrescentou o repórter da CNN, citando a fonte.

    Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul disse a repórteres que a Coreia do Norte e os Estados Unidos estão 'em contato', mas que é 'inapropriado' comentar os planos de negociações.

    12

    5 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Representante de Comércio dos EUA diz que China prometeu comprar 'volume substancial' de produtos

    Representante de Comércio dos EUA diz que China prometeu comprar 'volume substancial' de produtos

    WASHINGTON (Reuters) - A China prometeu comprar 'um volume substancial' de bens e serviços agrícolas, energéticos e manufaturados dos Estados Unidos, afirmou nesta quarta-feira o gabinete do Representante de Comércio dos EUA após o fim das negociações entre os dois países em Pequim.

    Em comunicado que deu poucos detalhes sobre resultados específicos, o gabinete disse que ambos os lados discutiram 'maneiras de alcançar equidade, reciprocidade e equilíbrio nas relações comerciais entre nossos dois países'.

    Autoridades dos EUA e da China também discutiram questões relacionadas à proteção de propriedade intelectual e a necessidade de que qualquer acordo que resolva a disputa comercial entre as duas maiores economias do mundo 'forneça implementação completa sujeita a verificação e execução efetiva', disse o Representante de Comércio.

    As reuniões desta semana foram as primeiras presenciais desde que os presidentes Donald Trump e Xi Jinping concordaram em dezembro com uma trégua de 90 dias na guerra comercial que afetou os mercados financeiros.

    Se nenhum acordo for alcançado até 2 de março, Trump afirmou que dará continuidade ao aumento das tarifas de 10 para 25 por cento sobre 200 bilhões de dólares em importações chinesas, no momento em que a economia da China está desacelerando significativamente. Pequim já retaliou impondo tarifas sobre a importação de produtos dos EUA.

    Empresas de ambos os países estão sentindo o impacto dos problemas provocados pelas tarifas. A Apple Inc abalou os mercados globais na semana passada ao cortar sua perspectiva de vendas, culpando a demanda fraca na China.

    (Reportagem de David Lawder e Chris Prentice)

    17

    5 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. negociacao

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.